Expertise em inovação tecnológica para o mercado é diferencial da Unidade EMBRAPII do DCC/UFMG

Desde 2016, os mais de 70 pesquisadores do Departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal de Minas Gerais (DCC/UFMG) fazem parte da Unidade Embrapii DCC/UFMG (UE-DCC/UFMG). O processo para se tornar uma Unidade EMBRAPII é extremamente rigoroso e exige que a universidade tenha vasta experiência em projetos de sucesso no mercado. Com mais de 40 anos de experiência em inovação tecnológica para o mercado, com taxa de 100% de sucesso nos projetos executados, mesmo antes do credenciamento do DCC à EMBRAPII, tais cientistas são responsáveis pelo desenvolvimento de diversos sistemas inéditos e exclusivos, com tecnologia de ponta, para várias empresas e instituições nacionais e internacionais, tais como: Google, IBM, Petrobrás, CEMIG, COPASA,  VALE, USIMINAS, ACESITA, MBR, TELEMIG, TELEBRAS, Batik Equipamentos, Bosch, LGE, Samsung, George Mason University, USA, Univ. of British Columbia,Canada, U. Blaise Pascal, France, Technische Univ, Germany, dentre outras tantas.

A EMBRAPII, Associação Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial, é uma Organização Social qualificada pelo Poder Público Federal que, desde 2013, apoia instituições de pesquisa tecnológica fomentando a inovação na indústria brasileira. O financiamento dos projetos, que pode chegar a 50% do valor total do projeto, é dividido pelos Ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTIC e da Educação – MEC e já está garantido. O investimento realizado pelas empresas pode ser advindo de várias formas, sendo recursos próprios, SEBRAE, BNDS, BDMG, FINEP, ANP, ANNEL, Rota2030, Lei de Informática, entre outras que podem ser descontadas, inclusive, de impostos.

A Unidade EMBRAPII DCC/UFMG atua na área de Software para Sistemas Ciberfísicos e desenvolve projetos que integram soluções em diversos segmentos industriais, nas áreas de Prospecção e Monitoramento de Dados, Gestão da Informação e Mecanismos para Tomada de Decisão e Atuação. Ao mesmo tempo, por meio de contrato EMBRAPII-SEBRAE, microempresas, empresas de pequeno porte, microempreenderores individuais e startups também podem ter acesso a esta mão-de-obra altamente qualificada no desenvolvimento de projetos específicos e inovadores. “Entregamos, finalizados ou pré-finalizados, produtos inovadores e com alta tecnologia diretamente para indústrias em diversos segmentos ou prestadores de serviços, desde soluções com inteligência artificial para controle e otimização de sites, até análise de qualidade de produtos durante o processo de produção, dentre outras inovações que trazem avanços para a empresa e, consequentemente, melhoria na produção e otimização dos lucros. Ou seja, fazemos aquilo que ainda não existe no mercado, que tenha um diferencial tecnológico e traga soluções para a empresa ”, conta o professor Heitor Soares Ramos Filho, coordenador da UE-DCC/UFMG.

O leque para atender as empresas por meio da UE-DCC/UFMG é amplo, já que pode trazer soluções para projetos ambiciosos e grandes como, também, menores. “Temos expertise para produzir desde a entrega pronta, como o controle total de uma planta industrial, com interface gráfica, testes e demais necessidades, como provas de conceitos, com demonstração de tecnologia e, assim, comprovar que a demanda é possível de ser realizada pela empresa que, após isto, a melhora e transforma efetivamente em um produto. Assim, conseguimos atender projetos com grande, médio e menor investimento”, explica o também coordenador da UE-DCC/UFMG Daniel Fernandes Macedo.

Segundo Daniel, encontrar profissionais capacitados no mercado para desenvolver sistemas computacionais e projetos desafiadores com diferencial tecnológico e alta complexidade é extremamente difícil, oneroso e incerto. Além disso, tais profissionais não saem das faculdades prontos e chegar a tais expertises demanda tempo e muita pesquisa. “O mercado é extremamente restrito de profissionais com tamanha capacidade, já que é necessário que tenham conhecimentos amplos e experiência para desenvolver sistemas inovadores. Todos os projetos desenvolvidos pela UE-DCC/UFMG são criados por pesquisadores da área com vasta experiência mercadológica e em inovação. Esta alta capacitação não é encontrada no mercado externo ao da pesquisa acadêmica facilmente, além de ser extremamente cara. Aqui conseguimos isso, temos a expertise na pesquisa e no mercado, com diversas vantagens para as empresas, como o financiamento não reembolsável de até 50% do valor total do projeto, entregando desde protótipos até produtos finalizados”, afirma o coordenador.

Com um vasto know how em sistemas ciberfísicos, ou seja, transformação digital nos negócios e digitalização, a UE-DCC/UFMG oferece o desenvolvimento de trabalhos com dados, monitoramento de dados, tomada de decisões, gestão da informação, inteligência artificial, entre outros. Ao mesmo tempo, consegue atender vários segmentos e áreas, tais como: logística, segurança, saúde, internet das coisas, ciência de dados, visão computacional, agronegócio, mineração, siderurgia, energia, setores automotivos e de petróleo, que abrangem empresas de tamanhos diversos, já que há, também, a possibilidade de arranjos empresariais. “Conseguimos atender uma vasta gama de empresas, desde o pequeno até o grande porte, inclusive MEI’s, que por meio do SEBRAE pode receber recursos extras, além do recurso da EMBRAPII e, assim, investir apenas 15% do projeto”, conta o também coordenador da UE-DCC/UFMG, professor Adriano César Machado Pereira.

Para alcançar o diferencial da inovação por meio da UE-DCC/UFMG as empresas ainda têm outra facilidade, a renúncia fiscal. A possibilidade de destinar parte do imposto devido para investir em inovações na própria empresa e, assim, inovar no mercado utilizando recursos já devidos sem aportar novos. Outra forma de contrapartida financeira é utilizar recursos da Lei da Informática, Lei do Bem, Aneel, Rota2030, entre outros que a empresa tenha.“O setor automotivo, por exemplo, já aporta recursos advindos da renúncia fiscal para a EMBRAPII, que são utilizados para projetos de inovação no setor”, disse Daniel. 

Para ter mais informações e iniciar o processo de projetos de inovação junto à UE-DCC/UFMG, as empresas podem entrar em contato por meio do e-mail contato@embrapii.dcc.ufmg.br e conversar diretamente com os cientistas da Unidade.

Acesso rápido