Trabalho interdisciplinar entre o DCC e o Centro Pedagógico da UFMG é premiado no Congresso Brasileiro de Informática e Educação

O aluno do mestrado do Departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal de Minas Gerais (DCC/UFMG), Oto Assunção, orientado pela professora do DCC Raquel Oliveira Prates e coorientado pela professora do Centro Pedagógico (CP), Elaine Soares França, em um trabalho interdisciplinar, foi premiado no Congresso Brasileiro de Informática e Educação (CBIE). A dissertação “Proposta de Sequência Didática para Introdução da Computação e do Pensamento Computacional no Ensino Fundamental II baseada nas Metáforas de Perspectivas Culturais” recebeu o terceiro lugar no Concurso Alexandre Direne de Teses, Dissertações e Trabalhos de Conclusão de Curso em Informática na Educação (CTD-IE), trilha mestrado.

O CTD-IE é um evento tradicional e paralelo do CBIE que seleciona os três trabalhos nas categorias: teses de doutorado, dissertações de mestrado e trabalhos de conclusão de curso na área de Informática na Educação. O objetivo do Congresso, que ocorre anualmente, é reunir a comunidade da área e possibilitar, assim, a troca de informações, estabelecer metas para vencer os desafios educacionais no Brasil, além de debater e propor avanços e soluções que desenvolvam a educação em todos os níveis, como o apoio de diferentes tecnologias. 

O CBIE teve a participação de palestrantes nacionais e internacionais, pesquisadores, professores e alunos, o que construiu um espaço de discussão, reflexão, troca de saberes e interconexão de experiências de diferentes contextos e realidades. Neste contexto, foi uma grande oportunidade para demonstrar a expertise dos pesquisadores do DCC e demais da UFMG. “O prêmio de terceiro lugar no CTD-IE é um reconhecimento pela comunidade científica de Informática e Educação da qualidade e relevância da pesquisa desenvolvida pelo Oto. Vale ressaltar que essa pesquisa foi realizada em parceria com a professora Elaine, do Centro Pedagógico, e envolveu diversos desafios, dentre eles aplicar resultados científicos da área de Interação Humano-Computador (IHC) ao contexto de educação e, ao também, empregar a proposta em sala de aula com alunos do ensino fundamental, com contribuições científicas e, ainda, práticas para o ensino de pensamento computacional no ensino básico”, ressaltou a professora Raquel Prates.

Para a professora Elaine, é muito gratificante realizar um trabalho interdisciplinar na Educação Básica, já que amplia e enriquece a formação dos estudantes e professores. Segundo ela, no CP existem disciplinas, os Grupos de Trabalho Diferenciado (GTD), que proporcionam essa inserção. “Conseguimos com o trabalho do Oto trazer o Pensamento Computacional, que hoje é tão importante na formação dos estudantes, de uma forma interessante e contextualizada. Os estudantes que participaram do trabalho ficaram muito satisfeitos e alguns deles relataram, inclusive, que gostariam de mais disciplinas como a que foi oferecida. Já é o segundo trabalho desenvolvido com a professora Raquel e a parceria com o DCC tem se mostrado fundamental para ampliar os horizontes da Educação Básica e também da Formação Inicial e Continuada de professores”, ressaltou.

Já para Oto, as tecnologias de informação e comunicação estão sendo inseridas em diversas áreas de atuação e o pensamento crítico, lógico e computacional está se tornando uma habilidade de suma importância na sociedade contemporânea. “O nosso trabalho contribui na luta pela inserção da computação na Educação Básica e conscientização da importância do desenvolvimento do pensamento computacional no decorrer da vida escolar das crianças e jovens. Espero que a sequência didática desenvolvida no trabalho sirva como incentivo e apoio para as instituições de ensino e aos educadores, fomentando o desenvolvimento destas habilidades nos alunos e alunas”, concluiu confiante.