Em entrevista ao G1 Minas, professora do DCC/UFMG dá dicas para não cair em golpes ao fazer reservas em pousadas

Em matéria para o G1 Minas, professora do DCC/UFMG dá dicas para não cair em golpes ao fazer reservas em pousadas

Em conversa com a repórter Carolina Caetano do G1 Minas, nesta quinta-feira, 05, a professora do Departamento de Ciência da Computação da Universidade de Minas Gerais, Michele Nogueira, deu dicas do que pode ser feito para evitar problemas. “Pode parecer burocrático, mas vale investir um tempo para olhar e não ter dor de cabeça mais para frente”, destacou.

Veja a matéria completa: 

Não caia em golpe: veja as dicas para escapar de criminosos ao tentar fazer reservas em pousadas
Antes de fazer qualquer depósito é necessário confirmar se os valores são verdadeiros. Responsáveis pelos estabelecimentos também devem ficar atentos com as senhas.

Por Carolina Caetano, g1 Minas — Belo Horizonte

05/05/2022 

Guia do g1 traz dicas para evitar golpes na hora de fazer reservas em hotéis e pousadas

Escolher a suíte, olhar se o local tem área de lazer com piscina, alimentação, depositar o dinheiro e, logo depois, descobrir que caiu em um golpe. O planejamento para dias de descanso em uma pousada pode ir por água abaixo e causar um prejuízo financeiro se o futuro hóspede não tomar alguns cuidados. Em Minas Gerais, golpistas invadiram as redes sociais da Pousada Santa Vila, na Serra do Cipó, anunciaram promoções, receberam dinheiro de diárias e ainda debocharam das vítimas.

Em conversa com a reportagem do G1 Minas, Michele Nogueira, professora do Departamento da Ciência da Computação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) deu dicas do que pode ser feito para evitar problemas. “Pode parecer burocrático, mas vale investir um tempo para olhar e não ter dor de cabeça mais para frente”, destacou.

Veja as dicas:
  • Antes de reservar a pousada, ligue para o local para realmente ter certeza que existe
  • Se possível, entre em contato no telefone fixo do estabelecimento
  • Peça indicações de quem já foi ao local
  • Desconfie de preços muito baixos
  • Fique atento à discrepância dos valores comparados aos de outras pousadas da mesma região
  • Erros de português e forma da escrita podem levantar suspeitas
  • Analise o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) da empresa. Veja se há algum processo
  • Desconfie de links que são encaminhados com os atrativos: “diárias grátis”, sorteios ou preços muito baixos. Eles podem infectar celulares e computadores, capturando informações como senhas de bancos e outros dados pessoais

A Pousada Santa Vila informou que também foi vítima dos criminosos, uma vez que teve as redes sociais e WhatsApp invadidos. A professora Michele alerta que os estabelecimentos também devem tomar cuidado.

Saiba quais são as dicas para as pousadas
  • Não deixe senhas à mostra para que outras pessoas tenham acesso
  • Troque periodicamente as senhas do e-mail e redes sociais
  • Evite usar a mesma senha em todas as plataformas
  • Não crie senhas fáceis com: nome da pousada, sequência numérica
  • As senhas passadas aos hóspedes para acessar o wi-fi devem ser diferente das senhas usadas pela pousada
  • Otimize o mecanismo de múltiplos fatores de identificação. Além da senha, pode ser solicitado um envio e código para ter acesso às plataformas usadas pelo estabelecimento

Acesso rápido