Abrigo para a computação de ponta

Fonte: Boletim UFMG nº 1924, Reportagem de Hugo Rafael

Anexo U do Icex receberá a maior parte das atividades do DCC

As pesquisas e os trabalhos desenvolvidos pelo Departamento de Ciência da Computação (DCC) da UFMG passam a ser sustentados por uma infraestrutura física mais qualificada instalada no Anexo U do Instituto de Ciências Exatas (ICEx).

A obra, que será inaugurada oficialmente na manhã desta sexta-feira, 18, atende a uma demanda decorrente do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni). Nos últimos cinco anos, o departamento ampliou em 50% o seu número de docentes, passando a contar com 60 professores. “A construção desse anexo possibilitou a reorganização espacial do Instituto para ampliação do atendimento a alunos de graduação e pós-graduação”, afirma o reitor Jaime Ramírez.

Segundo o diretor do ICEx, professor Antônio Flávio de Carvalho Alcântara, os cursos de graduação e pós-graduação do DCC têm muito a ganhar com o novo espaço físico. “O Departamento e suas atividades acadêmicas já possuem alto padrão de qualidade e, com os novos espaços, o DCC alcança novo patamar. Esse é um departamento que tem feito história na UFMG, e, ao mesmo tempo, sua história tem ajudado a construir a UFMG”, afirma o diretor.

Segundo o professor Mario Fernando Montenegro Campos, atual pró-reitor de Administração, que chefiou o departamento de abril de 2013 a abril deste ano, a construção do Anexo U valeu-se de tecnologias modernas de infraestrutura e de dados, que vão possibilitar avanços nas pesquisas desenvolvidas nas várias subáreas da ciência da computação às quais o DCC tem se dedicado. “O Anexo U vai propiciar condições para a ampliação de pesquisas e projetos de desenvolvimento que vão envolver ainda mais o setor produtivo e promover o avanço do conhecimento, da pesquisa e da tecnologia, fortalecendo nossa interação com a sociedade”, analisa o pró-reitor.

Estrutura

Com construção no formato da letra que justifica o nome, o Anexo U do ICEx foi implantado no terreno onde funcionava um estacionamento e conta com aproximadamente seis mil metros quadrados de área construída, distribuídos em três blocos e seis pavimentos. O anexo abriga salas administrativas, salas de reunião, laboratórios de informática, gabinetes para professores e áreas técnicas para uso dos alunos, funcionários e professores. O prédio conta ainda com elevador e banheiros comuns e adaptados para pessoas com deficiência. O Anexo U possui ainda acesso ao atual prédio do ICEx em dois pontos distintos e dispõe, entre seus blocos, de pátio interno para circulação da comunidade universitária.

Para o chefe do DCC, professor José Nagib Cotrim Árabe, a inauguração do Anexo U traz impactos altamente positivos para o trabalho que tem sido desenvolvido no Departamento. “Os professores contratados nesse período são jovens com alta capacidade de produção científica, e, durante esses anos, a maioria deles não teve acesso a espaços em laboratórios de pesquisa. Outros laboratórios já consolidados também cresceram muito, exigindo que os profissionais se revezassem em turnos para conseguir trabalhar. Com a inauguração do Anexo, esse problema deixa de existir, e os pesquisadores passam a contar com espaço físico ideal para desenvolver seus trabalhos”, avalia Nagib.

Além dos laboratórios de pesquisa que passam a ocupar a estrutura do anexo, a maior parte das atividades do DCC será transferida para as novas instalações, como a chefia do Departamento e os gabinetes de professores. “Alguns gabinetes no prédio antigo chegavam a abrigar sete docentes do DCC, o que dificultava o exercício de atividades essenciais como a orientação de alunos. No anexo, temos 69 gabinetes disponíveis”, afirma Nagib.

A transferência das atividades, segundo o chefe do Departamento, vai gerar impactos positivos também para outros departamentos do ICEx, como os de Matemática e Estatística, que vão ocupar a maior parte dos espaços liberados pelo DCC. “O novo prédio possibilita condições ideais para o desenvolvimento qualitativo e quantitativo da produção científica do Departamento e contribui também para a evolução das relações que mantemos com as indústrias de informática e telecomunicações. Até este ano, estávamos limitados pelo espaço físico. Agora, essa limitação acaba, e o novo prédio passa a nos oferecer excelentes condições de trabalho”, afirma o chefe do DCC.

O projeto do anexo que abriga as atividades do DCC foi concebido há cinco anos – no Reitorado do professor Clélio Campolina (2010-2014) – pela arquiteta Maria Cristina Brant Furlan e desenvolvido pela equipe do Departamento de Planejamento Físico e Projetos (DPFP) da Pró-reitoria de Planejamento (Proplan). Em 2011, o projeto foi revisto e finalizado pelos arquitetos Carlos Alberto Maciel e Geraldo Ângelo Silva, com a colaboração do projetista Geraldo José de Carvalho. A execução, também iniciada em 2011 e que custou aproximadamente R$ 27 milhões, foi conduzida pela arquiteta Beatriz Campos Fialho, do Departamento de Obras da Pró-reitoria de Administração.

Acesso rápido