Lugar da inovação – Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs)

INCTs sediados na UFMG concentram excelência em áreas como nanotecnologia, vacinas, pecuária e web

Oito dos 12 Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs) sediados em Minas Gerais estão na UFMG. As redes de pesquisa coordenadas na Universidade envolvem inovações farmacêuticas, informações genético-sanitárias da pecuária, desenvolvimento de vacinas, abordagens sobre a dengue, nanomateriais de carbono, medicina molecular, web e relações entre água e recursos minerais.

O InWeb, que é coordenado por pesquisadores do DCC, iniciou atividades em 2009, concentra esforços na pesquisa de modelos, algoritmos e novas tecnologias para tornar mais efetiva e segura a distribuição de informação na Web e mais eficazes os seus serviços.

Um dos protótipos desenvolvidos no âmbito do Instituto é o Observatório da Web, que implanta modelos e algoritmos para coletar, analisar e apresentar informações oriundas da Web e das redes sociais em tempo real ou próximo disso. O Observatório da Dengue, por exemplo, antecipa surtos de epidemia com base em relatos de experiências pessoais nas redes sociais.

Além de resultados acadêmicos consistentes, as pesquisas do Inweb, coordenado pelo professor Virgilio Almeida, do DCC, deram origem às startups Neemu e Zunnit e ao Centro de Tecnologia para a Web (CTWeb), em funcionamento no BH-Tec. O projeto de um novo INCT pretende expandir o foco para integrar os mundos físico e cibernético, considerando também todo tipo de rede formada por dispositivos conectados.

Veja a reportagem na íntegra clicando aqui

Boletim UFMG - Especial SBPC 2015 - Ano 41