Smart Sense

No fim de 2012, a ideia de levar à frente um grupo de pesquisa focado em vigilância e fomentar a área no Brasil (ainda hoje carente) apareceu para o professor William Robson Schwartz. Nascia assim, em janeiro de 2013, o Smart Surveillence Interest Group, atual Laboratório Smart Sense. Da primeira reunião com quatro pessoas presentes até aqui muita coisa mudou e em função de sua expansão o foco em vigilância visual e biometria passou a abranger também computação forense.

Atualmente o Laboratório Smart Sense é integrado por mais de 20 pesquisadores, estudantes de graduação e pós-graduação, além de contar com um pesquisador de dedicação exclusiva à infraestrutura do grupo. Para investigar problemas nas suas três principais áreas de interesse, vigilância por vídeo, computação forense e biometria, desenvolve técnicas de Visão Computacional, Aprendizado de Máquina e Processamento Digital de Imagem.

Entre os atuais tópicos estudados estão atribuição de importância aos elementos da cena, reconhecimento de atividades, agrupamento de imagens, detecção de eventos anômalos, reconhecimento automático de placas de veículos, reconhecimento facial, detecção de objetos, reconhecimento de gestos, detecção de spoofing, otimização de redes profundas e análise de dados sensoriais para reconhecimento de atividades e caracterização dos indivíduos.

Fixado na sala 3310 do DCC, o espaço físico do grupo fornece um ambiente altamente colaborativo para seus membros. O laboratório conta com uma ampla sala com bancadas e computadores, além de sala de reunião, café e para a infraestrutura computacional composta de poderosos servidores, grande espaço de armazenamento, placas de GPU e múltiplas câmeras de vigilância que permitem a execução de experimentos em grande escala.

Em seus cinco anos de existência, o grupo desenvolve uma intensa produção acadêmica com cerca 60 publicações apresentadas nos principais eventos, nacionais e internacionais, dos tópicos estudados, nos quais os pesquisadores têm a oportunidade de amadurecer como pesquisador e estar em contato com os melhores nomes de suas respectivas áreas. O grupo também colabora com a comunidade acadêmica disponibilizando publicamente datasets e softwares.

O Smart Sense desenvolve projetos com apoio de agências governamentais como o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Também atua em projetos de P&D em parceria com empresas privadas como Samsung, Petrobras, Hewlett-Packard e Maxtrack, o que gera recursos que retornam ao laboratório na forma de infraestrutura, além de oportunidades para seus integrantes.

Acesse o site do laboratório para saber mais

Equipe do Sense

COORDENADORES

William Robson Schwartz

  william@dcc.ufmg.br  ICEx/DCC, sala 6309, +55 (31) 3409-5847   www