Onda de imagens ridicularizando Universidades Federais circulam pelo WhatsApp

ter, 14/05/2019 - 07:30
Português, Brasil
Em 350 grupos de WhatsApp, o compartilhamento desse tipo de conteúdo cresceu pelo menos 950% em 24 horas, entre os dias 1º e 2 de maio, segundo levantamento do Aos Fatos em ferramenta de monitoramento.

O monitor de WhatsApp é um trabalho que tem sido feito desde a eleição de 2018, na qual uma grande mobilização política e circulação de notícias falsas via WhatsApp ficaram claras no país. O monitor faz parte do projeto Eleições Sem Fake coordenado pelo professor Fabrício Benevenuto.

O volume de mensagens ridicularizando as universidades federais cresceu a partir do anuncio do contingenciamento das verbas discricionárias das instituições de ensino federais. Ao longo dos dias, o tema subitamente se tornou um dos mais compartilhados pelos usuários dessa rede social. Algumas das imagens que tiveram alto índice de compartilhamento mostram jovens nus ou seminus, sem nada que comprove a origem ou o contexto em que as fotos foram feitas.

O monitor de WhatsApp realiza varreduras em mais de 500 grupos públicos do aplicativo - em geral, aqueles nos quais a pessoa pode ser inscrever a partir de links disponibilizados em sites ou outras redes sociais.

Veja as reportagens completas nos links abaixo: