Notícias da Capes

Subscrever feed Notícias da Capes
Atualizado: 19 minutos 11 segundos atrás

Pró-Defesa é tema do InfoCAPES

qui, 07/03/2019 - 10:11

Com um tema de extrema importância, o InfoCAPES de março mostra como funciona o Programa de Apoio ao Ensino e à Pesquisa Científica e Tecnológica em Defesa Nacional, também conhecido como Pró-Defesa.

O Programa, que entra agora em sua quarta etapa, trata de temas como a proteção das áreas marinhas, bioterrorismo e segurança cibernética, que envolvem desde a previsão do tempo até a tecnologia via satélite que ajuda a prevenir desastres naturais.

Gostaria de receber as edições mensais? Mande uma mensagem para: comunicacao@capes.gov.br.

Desejamos uma ótima leitura!

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Programa estimula rede de pesquisa internacional

qua, 06/03/2019 - 17:32


Com o objetivo de selecionar projetos conjuntos de pesquisa no âmbito do Programa de Cooperação Científica Estratégica com o Sul Global/COOPBRASS, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), desta quarta-feira (6), o Edital nº 5/2018.
O COOPBRASS busca estimular o intercâmbio científico e a mobilidade acadêmica entre instituições brasileiras de ensino superior (IES) ou científicas, tecnológicas e de inovação (ICT) – sejam públicas ou privadas sem fins lucrativos, e entidades similares sediadas em países em desenvolvimento.
Estão aptos para participar do Programa 65 países com os quais o Brasil mantem Acordo ou Memorando de Entendimento na área de Cooperação Educacional, Cultural ou de Ciência e Tecnologia da África, Ásia, Oceania, América Latina e Caribe.
A Capes disponibilizará um montante anual de mais de R$2,9 milhões, para financiar as propostas, que tenham planejamento de atividades para até quatro anos. Cada país custeará a sua equipe.


Cronograma

As propostas podem ser encaminhadas pelas instituições brasileiras, de 1º de abril a 31 de maio, exclusivamente, pela página de inscrição. Os resultados estão previstos para o dia 31 de outubro e as atividades devem começar em janeiro de 2020.


Programa

Originalmente foi lançado pelo Edital nº 40/2018, para selecionar Projetos Conjuntos de Pesquisa em todas as áreas do conhecimento. O Programa pretende formar uma rede de pesquisa, para aprimorar a qualidade da produção acadêmica vinculada à pós-graduação, além de apoiar redes de colaboração já existentes.


Projetos

As propostas devem ter caráter institucional e ser coordenadas por um docente doutor, além de envolver ao menos uma instituição em cada país. Projetos no Brasil devem conter uma instituição principal e até duas associadas brasileiras. Os projetos no exterior contarão com uma instituição principal presente em um dos países aptos e até uma instituição associada estrangeira.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Prazo do Coleta termina nesta sexta-feira

qua, 06/03/2019 - 15:25

Termina nesta sexta-feira, 8, o prazo do Coleta, ferramenta responsável por reunir dados dos programas de pós-graduação. O sistema faz parte da Plataforma Sucupira e recebe os dados de docentes, discentes, projetos de pesquisa, trabalhos de conclusão, teses e dissertações, além de produções do programa.

Talita Moreira, coordenadora geral de Atividades de Apoio à Pós-Graduação, da Diretoria de Avaliação, ressalta a importância do envio dos dados. “O Coleta permite que possamos ter insumos, dados e indicadores para as comissões de avaliação e também para divulgar o que os programas fazem”.

Os dados são utilizados para a Avaliação Quadrienal. Este ano, acontece o Seminário de Acompanhamento de Meio Termo. Os coordenadores de área farão uma avaliação parcial dos programas de pós-graduação com base nos dados do Coleta.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Mudanças na ficha de avaliação valorizam qualidade dos programas

qua, 06/03/2019 - 14:41

A Diretoria de Avaliação da CAPES iniciou em 2018 ações para o aprimoramento dos instrumentos da avaliação, entre elas a alteração na ficha de avaliação de programas de pós-graduação stricto sensu. As mudanças tiveram como motivação principal aumentar a qualidade da formação de doutores e mestres. O novo documento foi aprovado pelo Conselho Técnico Científico da Educação Superior em dezembro de 2018 e será usado no seminário de meio termo, que acontecerá em agosto deste ano e, também, na avaliação quadrienal de 2021.

A alteração reduziu o número de quesitos e itens da ficha de avaliação, destacando aqueles que verdadeiramente discriminam a qualidade dos programas. Com isso, se dará mais ênfase à formação e avaliação de resultados do que nos processos. Além disso, a autoavaliação e o planejamento estratégico da pós-graduação realizado pela instituição passarão a ser considerados no processo de julgamento.

Foi reduzido de cinco para três o número de quesitos: Programa, Formação e Impacto na Sociedade. No quesito Programa, pretende-se avaliar o funcionamento, estrutura e planejamento do programa de pós-graduação em relação ao seu perfil e seus objetivos. Quanto ao quesito Formação, a análise abrangerá aspectos como qualidade das teses, dissertações, produção intelectual de alunos e professores e das atividades de pesquisa, bem como a avaliação do egresso. Já em relação ao Impacto na Sociedade, a avaliação vai verificar o caráter inovador da produção intelectual, os efeitos econômicos e sociais do programa, internacionalização e visibilidade.

Em cada item dos três quesitos, as áreas devem propor as definições e indicadores que sejam adequados às especificidades da área em cada modalidade, acadêmica ou profissional. Foi sugerido aos avaliadores que itens que demandem a introdução de novos indicadores, como por exemplo a autoavaliação, tenham peso menor nesta avaliação.

Maior participação das comissões
Com a alteração, o processo de avaliação fica menos engessado e passa a ter uma participação maior das comissões de área. “As áreas de avaliação vão ter mais protagonismo na definição dos aspectos e indicadores, bem como na definição dos pesos dos itens”, argumenta Adriano Lisboa Monteiro, coordenador da área de Química e do Grupo de Trabalho que elaborou a proposta da nova ficha de avaliação.

De acordo com o coordenador do Grupo de Trabalho, buscou-se incorporar o máximo possível das recomendações apontadas pelo relatório da Comissão Especial de Acompanhamento do Plano Nacional de Pós-graduação (PNPG 2011-2020) sobre a avaliação.

A nova ficha será aplicada em agosto, no seminário de meio termo dos programas de pós-graduação. “Enxergamos essa mudança como um processo de transição para um modelo de avaliação que seja multidimensional”, explica o professor. A avaliação multidimensional levará em conta cinco dimensões: ensino e aprendizagem, internacionalização, produção científica, inovação e transferência de conhecimento, e impacto e relevância econômica e social”.s

Aperfeiçoamento para ter resultados mais claros
Para Sônia Báo, diretora de Avaliação da CAPES, essa mudança vem ao encontro do aperfeiçoamento necessário sinalizado pela comunidade acadêmica no final do último quadriênio avaliativo. “Neste sentido, a nova ficha de avaliação valoriza mais a missão da pós-graduação, que é formar recursos humanos, e permitirá avaliar o conhecimento que é produzido nesse processo de formação de mestres e doutores, e o seu resultado final”, ressalta.

Sônia Báo destaca ainda que esse modelo se estrutura de forma a verificar o que a pós-graduação proporciona para a sociedade em termos de impacto, relevância, importância da formação e conhecimento produzido, que possa ser apropriado pelos diferentes setores desta sociedade.“Essa mudança, por meio de uma avaliação mais transparente e efetiva, vai deixar os resultados mais claros”, explica a diretora.

Autoavaliação e Qualis Artístico
A autoavaliação de cada programa será um dos pontos analisados na nova ficha de avaliação, demandando das instituições uma reflexão sobre os aspectos abordados em cada curso. Robert Evan Verhine, coordenador da área de Educação e do Grupo de Trabalho de Autoavaliação, ressalta que esta contribuirá para uma melhor avaliação do programa. “Queremos complementar a avaliação externa dos programas, que é feita pela CAPES. Com uma avaliação interna, feita pelo próprio programa, é possível focar não apenas nos produtos, mas na forma de se chegar até eles, especialmente, os processos de formação. Buscamos valorizar a formação e seu processo”.

Ainda com relação à autoavaliação, a nova ficha de avaliação também passa a identificar de forma mais clara e precisa a necessidade das instituições terem um planejamento da sua pós-graduação. “Por isso, o ideal é que a autoavaliação seja feita pela comunidade acadêmica, mas que também se busque um olhar externo que possa ajudar a verificar os problemas e buscar estratégias para melhorias no processo de formação”, afirma a diretora Sônia Báo.

Outra mudança aprovada pelo Conselho é a implementação de novos critérios para o Qualis Artístico, Cultural e Classificação de Eventos, que substitui o anterior Qualis Artístico. A mudança possibilita o uso desse indicador por áreas além de Artes, como Arquitetura, Urbanismo e Design, Comunicação e Informação, Antropologia/ Arqueologia, e Ciência da Computação. Vera Beatriz Siqueira, coordenadora da área de Artes e do Grupo de Trabalho explica que o Qualis Artístico, Cultural e Classificação de Eventos é mais inclusivo. “É possível usar o mesmo tipo de qualificação e indicadores para essas outras áreas, mantendo-se a importância de valorizar a produção artística, que é central nos programas da área de Artes, um tipo de produção acadêmica e intelectual que precisa ser qualificada como as demais produções intelectuais.”

O processo de avaliação é feito pela CAPES com a participação da comunidade acadêmica e científica por meio de consultores. Além de certificar a qualidade da pós-graduação, que é referência para concessão de bolsas e recursos para o fomento à pesquisa, a avaliação identifica assimetrias regionais e áreas estratégicas do conhecimento no Sistema Nacional de Pós-Graduação para orientar ações de indução na criação e expansão de programas de mestrado e doutorado no País.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES inicia concessão das bolsas do ProAntar

sex, 01/03/2019 - 11:42

Começa nesta sexta-feira, 01, a indicação dos bolsistas selecionados para participar do Programa Antártico Brasileiro, o ProAntar. Os 17 projetos selecionados no 2° semestre do ano passado terão suas bolsas financiadas pela CAPES nas modalidades de mestrado, doutorado e pós-doutorado.

Entre os temas contemplados no projeto estão questões ambientais, climáticas, médicas e tecnológicas.

ProAntar
O ProAntar é coordenado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em parceria com a CAPES, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), e o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT).

O Programa tem como objetivo a produção de conhecimento científico sobre a Antártica e suas relações com o sistema climático global.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Resultado de analises das propostas de cursos novos 2017/18

sex, 01/03/2019 - 11:08

O Conselho Técnico Científico da Educação Superior (CTC-ES) divulgou o resultado da avaliação das propostas de cursos novos analisadas durante sua 183ª reunião, entre os dias 20 e 22 de fevereiro.

Os resultados publicados nesta etapa da avaliação podem ser alterados após os pedidos de reconsideração. Findo este prazo, a documentação dos programas aprovados será encaminhada ao Conselho Nacional de Educação (CNE). O órgão, então, decidirá sobre a autorização e o reconhecimento do programa, com posterior homologação do Ministério da Educação.

As fichas de avaliação com os pareceres estão disponíveis para as instituições proponentes na Plataforma Sucupira.

As propostas não relacionadas nesta publicação aguardam análise pelo CTC-ES.

O prazo para pedidos de reconsideração encerra-se em 26/03/2019.

Acesse aqui o roteiro de acesso às fichas de avaliação.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

IODP: Inscrições para a expedição 387 terminam nesta sexta-feira

qua, 27/02/2019 - 17:02

Se encerra nesta sexta-feira, dia 1º, o período de inscrição para a Expedição IODP 387 – Amazon Continental Margin. Será a primeira vez que o Navio de Pesquisa Joides Resolution atracará no Atlântico Sul e na costa brasileira.

Pesquisadores em nível pleno, doutorado e pós-doutorado em todas as especialidades relacionadas ao tema “mar profundo”, podem se candidatar. A expedição acontecerá entre 26 de abril e 26 de junho de 2020.

Os trabalhos envolvem perfuração da parte superior da bacia da Foz do Amazonas, na margem equatorial do Brasil, para colher sedimentos do período cenozoico.

Confira aqui mais detalhes da chamada para a expedição 387.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Novo portal da CAPES aprimora a experiência do usuário

ter, 26/02/2019 - 07:21

A CAPES lança nesta terça-feira, 26, o novo layout para seu portal na internet. Além de um visual em consonância com a identidade padrão de comunicação digital do governo (IDG), mais limpo e moderno, o site buscou atender as necessidades de seus usuários na organização de informações e serviços.

Entre as melhorias do novo portal estão a reformulação dos menus da página principal e das seções internas, a inserção de botões de compartilhamento para redes sociais e novas funcionalidades no mecanismo de busca, como links rápidos para os assuntos em alta.

Esta é a primeira etapa de uma ampla reforma no portal da CAPES, que prevê ainda a revisão dos conteúdos das páginas internas – por programas e por diretorias, e a tradução de conteúdos relevantes para a língua inglesa.

Dúvidas e sugestões sobre o novo portal podem ser enviadas para comunicacao@capes.gov.br.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

IR 2019: Consulta sobre bolsas e auxílios já está disponível

ter, 26/02/2019 - 06:51

A CAPES publicou nesta segunda-feira, 25, dados para a Declaração de Imposto de Renda de 2018. As informações sobre bolsas e auxílios no país e no exterior, Auxílio Financeiro a Projeto Educacional ou Projeto de Pesquisa (AUXPE), Auxílio de Avaliação Educacional (AAE), diárias e passagens e pensão alimentícia podem ser consultadas no endereço http://informerendimentos.capes.gov.br/.

Bolsistas, consultores, pesquisadores e colaboradores que receberam diárias e ajudas de custo precisam inserir o ano de exercício e o CPF do beneficiário para ter acesso ao informe de rendimentos.

Dados

Origem 

Bolsas e auxílios no país (conta corrente)

SIAFI (pagamentos ordenados no SCBA, SGB e SAC País)

Bolsas no exterior (conta no exterior e cartão BBAméricas)

SCBA (pagamentos ordenados nesse sistema)

AUXPE

SIAFI e SCBA (pagamentos ordenados nesse sistema)

AAE

SIAFI (dados fornecidos pela CGOF/CCONT)

Diárias e Passagens SIAFI (dados fornecidos pela CGOF/CCONT)

Pensão Alimentícia

SIAFI

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

 

Categorias: Pesquisa

IR 2019: Consulta sobre bolsas e auxílios já está disponível

seg, 25/02/2019 - 17:16

A CAPES publicou nesta segunda-feira, 25, dados para a Declaração de Imposto de Renda de 2018. As informações sobre bolsas e auxílios no país e no exterior, Auxílio Financeiro a Projeto Educacional ou Projeto de Pesquisa (AUXPE), Auxílio de Avaliação Educacional (AAE), diárias e passagens e pensão alimentícia podem ser consultadas no endereço http://informerendimentos.capes.gov.br/.

Bolsistas, consultores, pesquisadores e colaboradores que receberam diárias e ajudas de custo precisam inserir o ano de exercício e o CPF do beneficiário para ter acesso ao informe de rendimentos.

Dados

Origem 

Bolsas e auxílios no país (conta corrente)

SIAFI (pagamentos ordenados no SCBA, SGB e SAC País)

Bolsas no exterior (conta no exterior e cartão BBAméricas)

SCBA (pagamentos ordenados nesse sistema)

AUXPE

SIAFI e SCBA (pagamentos ordenados nesse sistema)

AAE

SIAFI (dados fornecidos pela CGOF/CCONT)

Diárias e Passagens SIAFI (dados fornecidos pela CGOF/CCONT)

Pensão Alimentícia

SIAFI

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

 

Categorias: Pesquisa

Encontros com universidades alinham ações do PrInt

sex, 22/02/2019 - 13:38

A Diretoria de Relações Internacionais (DRI) tem definido o ajuste das ações para execução do Projeto Institucional de Internacionalização (Print) a partir de uma série de reuniões em universidades. Nos últimos dias, as instituições de Brasília (UnB), do Rio de Janeiro (UERJ) e de Santa Catarina (UFSC) foram visitadas pela CAPES. Nesta quinta-feira, 21, a reunião foi na UFSC com pró-reitores, docentes e membros do grupo gestor do Print na universidade.

Durante a manhã, Connie McManus, diretora de Relações Internacionais, explicou detalhes do Print: “Vocês têm os recursos e a liberdade (de gestão), agora precisam dar respostas, com impacto dos resultados”. Após a apresentação, docentes esclareceram dúvidas sobre a gestão dos recursos. 

Na UFSC, o Print engloba 40 dos 43 programas de pós-graduação com nota de avaliação 5, 6 ou 7 e é composto por 27 subprojetos que preveem a interdisciplinaridade, o aprofundamento ou a construção de parcerias com instituições.

Até a próxima segunda-feira, 25, as instituições de ensino superior de Campinas (UNICAMP) e do Vale dos Sinos (UNISINOS) também receberão a visita institucional.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Encontros com universidades alinham ações do PrInt

sex, 22/02/2019 - 13:36

A Diretoria de Relações Internacionais (DRI) tem definido o ajuste das ações para execução do Projeto Institucional de Internacionalização (Print) a partir de uma série de reuniões em universidades. Nos últimos dias, as instituições de Brasília (UnB), do Rio de Janeiro (UERJ) e de Santa Catarina (UFSC) foram visitadas pela CAPES. Nesta quinta-feira, 21, a reunião foi na UFSC com pró-reitores, docentes e membros do grupo gestor do Print na universidade.

Durante a manhã, Connie McManus, diretora de Relações Internacionais, explicou detalhes do Print: “Vocês têm os recursos e a liberdade (de gestão), agora precisam dar respostas, com impacto dos resultados”. Após a apresentação, docentes esclareceram dúvidas sobre a gestão dos recursos. 

Na UFSC, o Print engloba 40 dos 43 programas de pós-graduação com nota de avaliação 5, 6 ou 7 e é composto por 27 subprojetos que preveem a interdisciplinaridade, o aprofundamento ou a construção de parcerias com instituições.

Até a próxima segunda-feira, 25, as instituições de ensino superior de Campinas (UNICAMP) e do Vale dos Sinos (UNISINOS) também receberão a visita institucional.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Anderson Correia participa do Conselho Técnico-Científico da Educação Superior

sex, 22/02/2019 - 09:32

{youtube}JRCylk-1cwo{/youtube}

O Conselho Técnico-Científico da Educação Superior (CTC – ES) faz nesta semana sua 183ª reunião. O encontro acontece entre os dias 20 e 22 e é o primeiro de 2019.

Anderson Correia, presidente da CAPES, participou da abertura da reunião, nesta quinta-feira, 21, e destacou a importância do CTC – ES, que é responsável pelas diretrizes científicas e acadêmicas da Educação Superior.

Em sua fala, Correia abordou os doutorados profissionais, ensino a distância e os recursos à presidência. “Pensamos em como a gente consegue cada vez mais melhorar a qualidade e alinhar o fomento que nós temos, a avaliação, e fazer um bom uso disso. Que seja aprovado o que temos capacidade de atender e que também não deixemos de atender a sociedade”.

Nesta reunião, o CTC – ES aborda questões da Avaliação de Propostas de Cursos Novos (APCN), pedidos de reconsideração, além da elaboração de documentos. O conselho reúne os representantes da comunidade acadêmica dos três colégios: Colégio de Ciências da Vida, Colégio de Ciências Exatas, Tecnológicas e Multidisciplinar e Colégio de Humanidades.

Entre os papéis desempenhados pelo CTC - ES estão a deliberação, no âmbito da CAPES, sobre propostas de novos cursos e conceitos atribuídos durante a avaliação dos programas de pós-graduação, a colaboração na elaboração do Plano Nacional de Pós-Graduação, e a proposta de realização de estudos e programas para o aprimoramento das atividades da CAPES, entre outros.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Começa curso do Projeto Escolas Ribeirinhas no Amazonas

sex, 22/02/2019 - 09:31

A partir da próxima segunda-feira, 25, começa em Carauari, no oeste do Amazonas, a 800 km de Manaus, o curso do Projeto Escolas Ribeirinhas, programa que emergiu do Projeto Amazônia Conectada, dirigido pelo Ministério da Defesa. A iniciativa da CAPES, por meio da Universidade Aberta do Brasil, oferta formação pedagógica a 110 professores que já lecionam na área rural no munícipio, abrangendo 60 comunidades no médio rio Juruá.

A formação será conduzida por técnicos da CAPES, que investe cerca de R$ 340 mil no projeto, e docentes do Instituto Federal da Amazônia, Ministério do Meio ambiente e das Secretarias de Educação do Amazonas e de Carauari. Além dos seminários, serão realizados diagnósticos dos professores das escolas ribeirinhas, identificando as atividades desenvolvidas em sala de aula que levam em conta o tema da água.

“Esperamos que esse projeto piloto contribua para melhorar a qualidade da educação básica Carauari, além de demonstrar que esse tipo de formação de professores produz um impacto educacional e social que pode ser multiplicado pela Capes em outras comunidades remotas do Brasil”, destaca Carlos Estevam Marcolini Rezende, Coordenador de Programas, Cursos e Formação em Educação a Distância da CAPES.

A primeira etapa do Escolas Ribeirinhas vai até 27 de fevereiro. Em julho, acontecerá a segunda fase da formação, tratando a água no âmbito da bacia hidrográfica amazônica e no planeta. Em novembro, a capacitação se encerra com o Festival das Águas, que exibirá uma mostra dos trabalhos realizados pelas escolas ao longo do ano letivo, incluindo as atividades desenvolvidas nos interstícios entre os seminários.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Equipe do Programa de Internacionalização da CAPES visita UERJ

sex, 22/02/2019 - 08:53

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) recebeu nesta quarta-feira, 20, visita técnica de integrantes da Diretoria de Relações Internacionais da CAPES para apoiar o planejamento e a execução do Programa Institucional de Internacionalização (PrInt). A UERJ é uma das 36 instituições de ensino e pesquisa do País selecionadas para participar desta iniciativa.

Ao todo, 30 projetos da universidade, nas áreas de Educação, Saúde, Meio Ambiente, Engenharia, Ciências da Computação e Física, vão receber investimento de R$ 22,5 milhões da CAPES para a internacionalização. Durante a visita, Adi Balbinot Júnior, coordenador geral de Acompanhamento e Monitoramento de Resultados da CAPES, e Gabriela Tanajura, colaboradora do PrInt, esclareceram detalhes técnicos e burocráticos do programa.

Egberto Gaspar de Moura, sub-reitor de Pós-graduação e Pesquisa da UERJ, ressaltou a relevância dessa iniciativa: “É uma confirmação do papel de internacionalização da UERJ. É um programa muito importante para todos, tanto para pesquisadores brasileiros que desejem estudar fora do Brasil quanto para receber cientistas estrangeiros.”

Ainda neste mês, entre os dias 20 e 26, outras quatro instituições receberão a visita da CAPES: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).

(Brasília – Redação CCS/CAPES)

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Reitores discutem melhorias para a Região Norte

sex, 22/02/2019 - 08:50

{youtube}LYQzjg41AXI{/youtube}

As atuais condições da pós-graduação na região norte do país têm chamado a atenção de representantes da educação. Para discutir melhorias, integrantes do Fórum de Reitores da Região Norte se reuniram nesta manhã, 20, com Anderson Correia, presidente da CAPES e Zena Martins, diretora de Programas e Bolsas no País (DPB).

A conversou girou em torno das possibilidades de ações conjuntas em custeio, avaliação e bolsas. Os reitores querem mais oportunidades de participação do Amazonas em pesquisa e internacionalização. Nair Portela, vice-presidente do Fórum, contou que haverá mais uma reunião entre os responsáveis e reafirmou a importância da Região Norte ser vista de maneira específica: “Isso é necessário para fortalecer a nossa formação, tanto na área da graduação, quanto na área da pós-graduação”.

A CAPES já deu o primeiro passo para dar voz ao norte do Brasil: incluiu em seu regimento a participação de um representante da região na composição do Conselho Superior. Atualmente, esse cargo é ocupado por Emmanuel Tourinho, reitor da Universidade Federal do Pará. “A CAPES tem dialogado com os polos que representam as instituições da Região Norte. É um caminho importante a ser mantido para que possamos ter na Amazônia uma capacidade de produção científica e de alavancar os desenvolvimentos econômico e social”, expressou Tourinho.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

À CAPES, Sociedade de Bioquímica apresenta projeto de formação

sex, 22/02/2019 - 08:43

Representantes da Sociedade Brasileira de Bioquímica apresentaram ao presidente da CAPES, Anderson Correia, iniciativa de combate a assimetria regional na oferta de cursos de mestrado e doutorado desta área.

A Sociedade de Bioquímica desenvolve esse programa desde 2013. O projeto envolve 15 instituições de ensino superior públicas de várias partes do País, com 250 estudantes e 81 formados.

As professoras Helena Oliveira (Unicamp) e Helena Nader (Unifesp) estiveram presentes pela Sociedade Brasileira de Bioquímica. Pela CAPES, também participou Zena Martins, diretora de Programas e Bolsas no Brasil.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES E USP discutem expansão da pós-graduação

sex, 22/02/2019 - 08:42

Representantes da Universidade de São Paulo (USP) se reuniram nesta terça-feira, 19, com dirigentes da CAPES para discutir propostas de expansão e melhoria da pós-graduação. Atualmente, a instituição tem 23 mil alunos na pós-graduação, sendo que metade deles é bolsistas da CAPES.

Participaram o presidente da CAPES, Anderson Correia, o reitor, Vahan Agopyan, o pró-reitor de pós-graduação, Carlos Gilberto Carlotti Junior, e as diretoras Sonia Báo (Avaliação), Zena Martins (Programas e Bolsas no País) e Connie MacManus (Relações Internacionais).

 

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Capacitação no exterior tem mais de 600 vagas para a educação básica

sex, 22/02/2019 - 08:29

{youtube}8SGGeBndu1E{/youtube}

Profissionais da educação básica da rede pública de ensino do País podem se candidatar às vagas para cursos de capacitação em três países: Estados Unidos, Canadá e Irlanda. Ao todo, a CAPES oferece 618 oportunidades a professores, coordenadores e supervisores pedagógicos.

A iniciativa marca a retomada dos investimentos para a educação básica com parcerias em países estratégicos na formação de professores, “valorizando a prática docente e as experiências internacionais que possam agregar mais conhecimento ao ensino brasileiro”, afirma Carlos Lenuzza, diretor de Educação a Distância e Educação Básica da CAPES.

As inscrições, gratuitas, são feitas online com preenchimento de formulário e envio de documentos pela internet. Além da passagem área, os participantes terão direito, a uma ajuda de custo, seguro de saúde e alojamento.

O edital para os Estados Unidos, em parceria com a Comissão Fulbright, é direcionado aos professores de língua inglesa. São 486 vagas para um curso intensivo de seis semanas em universidades norte americanas. Podem participar docentes da rede publicas estadual, municipal e distrital, em efetivo exercício da profissão. As inscrições vão até 17 de março.

O outro edital é promovido pelo Colleges and Institutes Canada (CICan). São 102 vagas destinadas aos professores de todas as áreas da educação básica da rede municipal, estadual e distrital. Dividido em duas partes – a primeira em um curso básico de inglês e a outra em um curso de formação, voltado para gestão de sala de aula e aprendizagem centrada no aluno. O curso terá duração de oito semanas e as inscrições podem ser feitas até 26 de março.

No caso da Irlanda, são 30 vagas para coordenadores e supervisores pedagógicos de qualquer escola da rede pública (municipal, estadual, distrital e federal). As inscrições vão até 26 de março. A parceria com o Mary Immaculate College oferece cursos de inglês, desenvolvimento de habilidades em liderança e gestão pedagógica. O curso tem duração de doze meses.

Os requisitos para concorrer às vagas estão detalhados nos editais:
http://www.capes.gov.br/educacao-basica/programa-de-desenvolvimento-de-profissionais-da-educacao-basica-no-canada
http://www.capes.gov.br/educacao-basica/programa-de-desenvolvimento-de-profissionais-da-educacao-basica-na-irlanda
http://www.capes.gov.br/cooperacao-internacional/estados-unidos/certificacao-em-lingua-inglesa

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Anderson Correia participa do Conselho Técnico-Científico da Educação Superior

qui, 21/02/2019 - 16:26

{youtube}JRCylk-1cwo{/youtube}

O Conselho Técnico-Científico da Educação Superior (CTC – ES) faz nesta semana sua 183ª reunião. O encontro acontece entre os dias 20 e 22 e é o primeiro de 2019.

Anderson Correia, presidente da CAPES, participou da abertura da reunião, nesta quinta-feira, 21, e destacou a importância do CTC – ES, que é responsável pelas diretrizes científicas e acadêmicas da Educação Superior.

 

Em sua fala, Correia abordou os doutorados profissionais, ensino a distância e os recursos à presidência. “Pensamos em como a gente consegue cada vez mais melhorar a qualidade e alinhar o fomento que nós temos, a avaliação, e fazer um bom uso disso. Que seja aprovado o que temos capacidade de atender e que também não deixemos de atender a sociedade”.

Nesta reunião, o CTC – ES aborda questões da Avaliação de Propostas de Cursos Novos (APCN), pedidos de reconsideração, além da elaboração de documentos. O conselho reúne os representantes da comunidade acadêmica dos três colégios: Colégio de Ciências da Vida, Colégio de Ciências Exatas, Tecnológicas e Multidisciplinar e Colégio de Humanidades.

Entre os papéis desempenhados pelo CTC - ES estão a deliberação, no âmbito da CAPES, sobre propostas de novos cursos e conceitos atribuídos durante a avaliação dos programas de pós-graduação, a colaboração na elaboração do Plano Nacional de Pós-Graduação, e a proposta de realização de estudos e programas para o aprimoramento das atividades da CAPES, entre outros.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Páginas