Notícias da Capes

Subscrever feed Notícias da Capes
Atualizado: 6 horas 4 minutos atrás

12º Prêmio Professores do Brasil inicia seleção

ter, 16/04/2019 - 10:23

A 12ª edição do Prêmio Professores do Brasil (PPB) conta com apoio da CAPES, que oferece uma viagem internacional aos vencedores das etapas regionais. Em uma solenidade realizada no Ministério da Educação (MEC), na última segunda-feira, 15, foi oficialmente lançada a edição de 2019. As inscrições seguem abertas até o dia 31 de maio, no portal http://premioprofessoresdobrasil.mec.gov.br.

Mara Ewbank, coordenadora geral de Valorização, Saúde e Bem Estar dos Profissionais da Educação, do MEC, informou que, em 2019, o PBB tem uma nova regra. “Para dar oportunidades para que outros professores participem da viagem promovida pela CAPES, os que participaram ano passado, não poderão concorrer”, esclareceu.

A coordenadora comentou que a expectativa para 2019 é de que 4.600 projetos sejam inscritos.

Izabel Pessoa, da coordenação-geral de Formação de Docentes da Educação Básica da CAPES contou que as viagens da parceria com o Prêmio Professores do Brasil servem para ampliar as oportunidades de formação de professores da educação básica.

“A CAPES tem um papel muito importante nisso. Ela é a instituição que promove e induz essas políticas de formação de professores para subsidiar o Ministério de Educação e tornar os professores do Brasil excelentes profissionais”, explicou.

11ª Edição
Vandete Pereira Lima está entre os 30 professores, premiados em 2018, que irão para o Canadá na segunda quinzena de maio. Ela espera poder propagar o que vai aprender durante a vivência no outro país. “Eu acho que a gente vai voltar com uma bagagem maior, vai voltar mais animado e com muitas ideias novas para colocar em prática na nossa sala de aula”.

O Prêmio reconhece o trabalho dos professores das redes públicas que contribuem para a qualidade da Educação Básica no Brasil e valoriza o seu papel como agentes fundamentais no processo formativo das novas gerações.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

Categorias: Pesquisa

Publicada a lista com os selecionados para formação no Canadá

seg, 15/04/2019 - 19:09

A CAPES divulgou nesta segunda-feira, 15, a lista com os nomes dos 102 professores selecionados a participar do Programa de Desenvolvimento Profissional de Professores da Educação Básica no Canadá.

Os selecionados, atuantes nas escolas públicas das redes estadual, municipal e distrital, passarão oito semanas naquele país, onde terão aulas de formação promovidas pelo Colleges and Institutes Canada (CICan).

Dividido em duas partes, o programa inicia-se com um curso básico de inglês e avança para uma formação voltada à gestão de sala de aula e aprendizagem centrada no aluno.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Fórum UAB discute planos e oficializa nova gestão

sex, 12/04/2019 - 15:04

A CAPES recebeu nesta quarta-feira, 11, a cerimônia que oficializou a troca de coordenadores do Fórum UAB. Estiveram presentes representantes da antiga e nova gestão, além de Carlos Lenuzza, diretor de Educação a Distância da CAPES.

Ilka Serra, antiga coordenadora do Fórum, comemorou os feitos durante sua gestão. “Sabemos que a UAB é um programa importante na CAPES para a formação de professores. Com o apoio da DED, colocamos 250 mil alunos nas universidades do Brasil nos últimos anos. Hoje somos 130 universidades públicas dentro da UAB”, comenta.

Agora, sob o comando da professora Marília de Goyáz, o Fórum quer avançar com os feitos e fortalecer o sistema. “Pretendemos estreitar a comunicação entre todos os entes envolvidos no Sistema Universidade Aberta do Brasil, para que possamos avançar em relação às demandas que já vinham sido trabalhadas nas gestões anteriores”, conta a nova gestora.
UAB

O Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) atua na modalidade de educação a distância nas instituições públicas de ensino superior e apoia pesquisas em metodologias inovadoras em tecnologias de informação e comunicação.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Região Norte recebe evento para debater a pós-graduação

sex, 12/04/2019 - 14:52

A região Norte vai receber nos dias 15 e 16 de abril o Encontro Regional do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação (Foprop). Esta será a terceira reunião regional do Foprop este ano e é feita em parceria com a CAPES. A Universidade Federal de Roraima (UFRR) vai sediar o evento.

Sônia Báo, diretora de Avaliação, vai apresentar uma análise do sistema de pós-graduação na região, o aprimoramento do sistema de avaliação e novos cursos APCNs. Connie McMannus, diretora de Relações Internacionais, participará do evento com uma apresentação sobre a importância do planejamento estratégico das pós-graduações nas instituições e internacionalização.

Criado há 33 anos, o Foprop é composto por representantes de 248 instituições de ensino e de pesquisa associadas. O Fórum tem, entre outras ações, a missão de propor às agências de fomento nacionais, regionais e estaduais a adoção de políticas de pesquisa, inovação e pós-graduação no País, além de colaborar com as associações de dirigentes universitários e outras entidades cujo foco é o desenvolvimento do setor.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES trabalha para atender demandas da defesa no exterior

sex, 12/04/2019 - 14:49

Na última quinta-feira, 11, a CAPES recebeu representantes do Ministério da Defesa para discutir sobre a formação de recursos humanos de alto nível cuja atuação será no exterior. No terceiro encontro para tratar sobre o assunto, Marinha, Exército e Aeronáutica apontaram ações que podem ser executadas para consolidar as demandas apresentadas.

Adi Balbinot Júnior, coordenador Geral de Acompanhamento e Monitoramento de Resultados, da Diretoria de Relação Internacionais explicou como a Coordenação pode atuar: “A CAPES pode facilitar a formação dos profissionais da área de defesa – não apenas os militares, mas também civis –, contribuindo nesse processo de desenvolvimento das forças armadas”.

O vice-almirante Barros Coutinho, diretor do Departamento de Ensino do Ministério da Defesa, falou sobre a necessidade de cada força e reforçou a importância dessa união: “A marinha na área nuclear, o exército na área cibernética e a força aérea na área espacial. Esta integração fortalece tanto as forças armadas, como a academia. É extremamente importante e produtivo para o país”.

{youtube}_eXDpNC07xY{/youtube}

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Inscrições para o Programa de Apoio a Eventos no País estão abertas até o dia 14 de maio

sex, 12/04/2019 - 14:45

A CAPES publicou no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, 11, o Edital nº 7/2019 do Programa de Apoio a Eventos no País (PAEP), que está com inscrições abertas até 14 de maio. O documento envolve eventos que tenham data de início entre 1º de agosto de 2019 e 31 de janeiro de 2020 com a participação de pesquisadores, professores e alunos dos programas de pós-graduação.

Este é o primeiro edital do Programa publicado em 2019 e conta com recursos de até R$ 25 milhões, para atender eventos científicos e tecnológicos de curta duração no país.

As inscrições podem ser feitas pelo link https://inscricao.capes.capes.gov.br.

Em 2018, foram publicados dois editais do PAEP, que atenderam 1.035 eventos, com um total de R$ 39,9 milhões.
Para mais informações sobre o programa, escreva para: paep@capes.gov.br.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES integra Programa Ciência Na Escola

qui, 11/04/2019 - 18:29

A CAPES vai implantar em todo o país o curso de Especialização em Ensino de Ciências – Anos finais do Ensino Fundamental “Ciência é Dez!”, voltado aos professores que ensinam esta disciplina do 6° ao 9° ano do ensino fundamental. A iniciativa faz parte do Programa Ciência na Escola, lançado nesta quarta-feira, 11, como meta dos cem dias do Governo Federal.

O programa é uma ação dos Ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), da Educação (MEC), da CAPES e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O investimento total do programa soma mais de R$ 100 milhões e a chamada para que as instituições participem será lançada ainda em abril.

O objetivo do Ciência na Escola é melhorar o ensino de ciências na educação básica, incentivar o aprendizado pela investigação, aumentar a qualificação de professores, estimular o interesse dos alunos pelas carreiras científicas e pelo uso de novas tecnologias, fortalecer a interação entre escolas e instituições de ensino superior, democratizar o conhecimento e popularizar a ciência.

O Ciência é Dez! irá oferecer quatro mil vagas em todo o Brasil, por meio da Universidade Aberta do Brasil (UAB), que oferta curso a distância em mais de 900 polos. “A partir do atingimento desta primeira meta, nossa ideia é que o impacto sobre os estudantes da rede pública chegue a 400 mil alunos”, argumenta Carlos Lenuzza, diretor de Educação a Distância e Formação de Professores da Educação Básica da CAPES.

Para Anderson Correia, presidente da CAPES, “o Ciência é10! se enquadra na proposta do Ministério da Educação de reconhecimento da CAPES como elo central do programa de formação de professores em nível nacional, nas esferas federal, estadual e municipal, a partir de parcerias.”
A diferença deste curso está na sua forma pedagógica. É uma especialização que não tem um material didático específico. O curso instiga os professores-alunos a buscarem conteúdos em sites e matérias pré-selecionadas pela comissão pedagógica. Estes, depois de estudados, são aplicados em sala de aula.

Além do Ciência é 10!, a CAPES tem outros programas voltados à formação de professores: Pibid, focado na iniciação da docência, Parfor, de capacitação, Proeb, de mestrado profissional, a Universidade Aberta do Brasil (UAB) e o Residência Pedagógica.
Mais informações: https://c10.capes.gov.br/ e https://www.ciencianaescola.gov.br

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Prêmio CAPES de Tese 2019 recebe inscrições até maio

qui, 11/04/2019 - 17:15

Foi publicado nesta quinta-feira, 11, no Diário Oficial da União (DOU), o Edital nº 6/2019, que trata sobre o Prêmio CAPES de Tese 2019. Conforme o documento, as inscrições estão abertas até o dia 31 de maio e podem ser feitas pelo site http://pct.capes.gov.br/index.php/inscricao.

A 14ª edição da seleção vai premiar as melhores teses de doutorado defendidas em 2018, selecionadas em cada uma das 49 áreas de avaliação reconhecidas pela CAPES. Além do grande prêmio oferecido com os institutos Serrapilheira e Ayrton Senna, há premiações especiais, concedidas em parceria com a Comissão Fulbright e a Fundação Carlos Chagas.

Para a seleção, as comissões avaliadoras consideram a originalidade do trabalho e sua relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural, social e de inovação.

Além dos autores das teses selecionadas, serão premiados também seus orientadores, coorientadores e o Programa de Pós-Graduação (PPG) no qual foi defendida.

A cerimônia do Prêmio CAPES de Tese 2019 está prevista para o dia 12 de dezembro, em Brasília.

Critérios
Podem concorrer teses que estejam disponíveis na Plataforma Sucupira da CAPES e tenham sido defendidas em 2018, necessariamente no Brasil – mesmo em casos de cotutela ou outras formas de dupla diplomação –, em PPGs que tenham tido, no mínimo, três teses de doutorado defendidas durante o ano.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Conheça o Ciência é 10, parte do Programa Ciência na Escola

qui, 11/04/2019 - 14:44

Garantir que o ensino das ciências nas escolas seja enriquecedor, criativo, participativo e constantemente atualizado. Esse objetivo passa, é claro, pela formação continuada dos professores da rede pública de educação básica. Foi para isso que surgiu o Ciência é 10!, um curso de especialização promovido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) por meio de seu sistema de educação a distância, a Universidade Aberta do Brasil (UAB).

O Ciência é 10! faz parte do Programa Ciência na Escola, uma iniciativa que envolve os Ministérios da Educação (MEC), da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e o Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq). 

 A iniciativa reúne diversas instituições públicas de ensino superior, secretarias municipais e estaduais de educação, escolas, professores e toda a comunidade escolar.

Saiba mais sobre o Ciência é 10! clicando aqui.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Primeiro Ciência é 10! muda dinâmica das aulas em Pernambuco

qui, 11/04/2019 - 11:49

Em Pernambuco, as aulas sobre fungos, da professora Gorete Alves, de Santa Cruz do Capibaribe, ou sobre o efeito estufa, do professor Gilmax Lima, de Lagoa de Itaenga, ganharam uma nova dinâmica: com acesso à informação por diferentes meios e trabalhos que modificam o espaço tradicional da classe, seus alunos se tornaram mais participativos e discutem com interesse renovado o conteúdo proposto. Isto é resultado de um processo de ensino e aprendizagem diferente, que mostram ao estudante que ciência pode – e deve – ser atrativa.

Gorete e Gilmax, que atuam em escolas distantes 130 km uma da outra, e outros 98 professores de diversas partes do estado fizeram o primeiro curso do Ciência é 10!. “Com a participação no curso, vi que é possível utilizar diversas maneiras de estimular os alunos a aprender”, descreve Gorete, que usa vídeos, exemplos reais e dinâmicas participativas como forma de despertar o interesse do estudante.

“Dou liberdade ao aluno para apresentar posições sobre determinados assuntos para além do que está sendo apresentado em sala de aula, para que possam mostrar suas experiências e trazer um pouco da realidade deles”, conta Gilmax, que organiza debates na classe para que seus pupilos defendam suas posições.

Na avaliação do coordenador do Polo Universidade Aberta do Brasil (UAB) do município de Carpina, Manoel Terêncio dos Santos, o Ciência é 10! é uma experiência exitosa, pois apresentou uma formação diferenciada e inovadora, que levanta a autoestima do profissional, muda a sua prática de ensino e contribui para uma melhor qualidade da educação.

Terêncio dos Santos completa: “Atingiu um grande objetivo que é levar para o interior do País o conhecimento e contribuir para a redução das desigualdades”. Essa também é a visão do coordenador na cidade de Santa Cruz de Capibaribe, Wantuir Queiroz. “Hoje os professores não precisam se deslocar longas distâncias para ter acesso a uma formação de qualidade”, reflete.

Experiência piloto no País, a capacitação envolveu seis polos da Universidade Aberta do Brasil, ao longo de 18 meses, em 2017 e 2018. “Os resultados alcançados foram além das expectativas. Tanto que essa formação será implementada em outras instituições”, destaca Inácio Gilvando Ribeiro, coordenador do Ciência é10! pelo Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), parceiro da CAPES na implantação do projeto-piloto desta iniciativa.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Metodologia do Ciência é Dez! estimula professores na busca por conteúdo

qui, 11/04/2019 - 11:41

Fazer especialização durante a carreira ajuda a atualizar o conhecimento e a abrir os horizontes na profissão. O curso Ciência é Dez! tem um programa pedagógico e uma metodologia diferentes. Desde o início, os professores-cursistas podem escolher uma linha de estudo para seguir e buscar conteúdos para estudar e aplicar em sala de aula.

Uma lista com vários sites voltados ao Ensino em Ciências fica disponível no moodle (ambiente virtual de ensino) do curso. Pela investigação, os professores encontram os temas e aprofundam seu conhecimento durante o programa. O currículo possui quatro eixos temáticos: Vida, Ambiente, Universo e Tecnologia.

Aline Fortuozo de Souza é mestre em Ensino das Ciências e atuou como formadora de tutores no piloto do Ciência é Dez!, em Pernambuco. Ela elogia a estrutura do curso: “Quem dá o tom é o próprio professor. Não há um roteiro linear. Valoriza a realidade do trabalho de cada um e faz com que o profissional se desafie, pois o leva para áreas das ciências que ele não tinha o costume de atuar. Estimula o professor. Ele aprende por investigação para ensinar por investigação.”

A maior interação entre professor e aluno desenvolvida com o curso é o ponto destacado por Carla Tavares, tutora do programa no polo Universidade Aberta do Brasil (UAB), em Carpina (PE). “Fazer a ciência se tornar simples e didática para o estudante. Durante o curso, o professor levava para sala de aula o que era proposto no C10 e trazia de volta para o grupo dos que participavam da capacitação os resultados desta experiência vivenciada na escola, num processo de retroalimentação”, comenta.

O curso será aplicado em 133 polos de 20 instituições da UAB, distribuídas pelas 5 regiões do Brasil.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES e Foprop analisam região Centro-Oeste em encontro

qua, 10/04/2019 - 18:31

A região Centro-Oeste aumentou em 125% o sistema de pós-graduação entre 2006 e 2017. O dado foi apresentado por Sônia Báo, diretora de Avaliação, durante o encontro regional do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação (Foprop), nesta quarta-feira, 10, na Universidade de Brasília.

Báo expôs o panorama regional do sistema de pós-graduação. O número de programas de mestrado, mestrado profissional e doutorado aumentou de 4.269 em 2017 para 4.564 este ano.

Connie McManus, diretora de Relações Internacionais, também participou do evento e ressaltou a importância de as universidades construírem planejamentos estratégicos. A internacionalização focada nas virtudes de cada instituição foi outro ponto abordado pela diretora.

Além dos dados, os representantes das instituições discutiram o melhoramento do sistema de avaliação e tiraram dúvidas sobre o tema. O próximo encontro regional do Foprop em parceria com a CAPES será na região Norte nos dias 15 e 16 de abril.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Educação básica é tema de reunião entre CAPES e ANEC

ter, 09/04/2019 - 17:45

Representantes da Associação Nacional de Educação Católica (ANEC), estiveram nesta terça-feira, 09, na CAPES para tratar sobre educação básica e pós-graduação. A instituição representa atualmente duas mil escolas e 130 instituições de ensino superior em todo o país que atendem aproximadamente dois milhões de alunos.

Algumas ações da CAPES voltadas à formação de professores, como os Programas de Iniciação à Docência (PIBID), Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor) e Residência Pedagógica, foram apresentadas por Carlos Lenuzza, diretor de Formação de Professores da Educação Básica.

Paulo Fossatti, presidente da ANEC, destacou a intenção da instituição em compartilhar as experiências da entidade. “Temos a expertise em todas as áreas do conhecimento e estamos discutindo, principalmente, a nossa colaboração, parceria para a educação básica, a formação de professores, formação a distância, todos esses temas que ajudam a atender as metas do plano nacional de educação”.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES recebe propostas de instituições paulistas

ter, 09/04/2019 - 17:40

Em reunião ocorrida na reitoria da Universidade de São Paulo (USP), na última segunda-feira, 08, representantes da CAPES, junto com membros da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), receberam uma proposta para reorganização da pós-graduação nas universidades.

O documento foi elaborado pelas estaduais paulistas – USP, Unesp e Unicamp – e pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). A proposta sugere mudanças que consistem no redesenho da estrutura dos programas de pós-graduação, valorizando a formação no nível de doutorado, a mobilidade nacional e internacional dos estudantes nesse nível e os estágios de pós-doutorado.

Representando a CAPES estiveram Sônia Báo, Zena Martins, e Connie McManus, diretoras de Avaliação, Programas e Bolsas no País e Relações Internacionais, respectivamente, além de Darson De La Torre, da Coordenação Executiva dos Órgãos Colegiados.

Agora a CAPES deve analisar a proposta inicial e definir quais alterações são viáveis e poderão constar na proposta final que, depois de formatada, será apresentada internamente aos programas de pós-graduação das quatro universidades.

Com informações da Assessoria de Imprensa da USP.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Selecionados 11 projetos para intercâmbio em Portugal

ter, 09/04/2019 - 17:26

O resultado final do Edital nº 34/2019, referente ao Programa CAPES/FCT, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, 09. Conforme o documento, foram selecionados 11 projetos conjuntos de pesquisa, que serão desenvolvidos por grupos portugueses e brasileiros, de instituições públicas e privadas.

As atividades terão início ainda em abril, quando serão indicadas as missões de estudo a serem executadas ao longo do projeto.

O programa é uma parceria com a agência pública portuguesa Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT). Além da formação de recursos humanos de alto nível nos dois países, a cooperação pretende fortalecer as relações acadêmicas bilaterais.

O resultado pode ser consultado no link.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Britânica Escola abre inscrições em abril

ter, 09/04/2019 - 16:36

De 23 a 26 de abril, a Britânica Escola oferece formação online a professores de educação Básica, com inscrições gratuitas. A capacitação é oferecida frequentemente e nesta edição abordará os temas: uso de conteúdo digital na sala de aula, aluno pesquisador no ensino e aluno pesquisador no ensino fundamental.

Neste mês serão oferecidas cinco turmas em horários vespertino e matutino, conforme a tabela:

Data

Hora

Recurso

Tema

Link para inscrição

23 de abril

9h às 10h

Britannica Escola

Uso de Conteúdo Digital na sala de aula.

https://attendee.gotowebinar.com/register/1177527872763602956

24 de abril

14h às 15h

Britannica Escola

Uso de Conteúdo Digital na sala de aula..

https://attendee.gotowebinar.com/register/6376571903237755917

25 de abril

10h30 às 11h30

Britannica Escola

Uso de Conteúdo Digital na sala de aula.

https://attendee.gotowebinar.com/register/9024270669712985869

25 de abril

17h30 às 18h30

Britannica Escola

Uso de Conteúdo Digital na sala de aula.

https://attendee.gotowebinar.com/register/6051185730648642061

26 de abril

11h às 12h

Britannica Escola

Uso de Conteúdo Digital na sala de aula.

https://attendee.gotowebinar.com/register/1715912537397565197

 

Britannica Escola

O portal Britannica Escola é uma parceria da CAPES com a Encyclopédia Britannica, uma das mais conhecidas e conceituadas editoras do mundo.

Acessando a interface da Britannica Escola, alunos e professores podem usar, durante o processo de aprendizado, ferramentas de ensino e recursos multimídia disponíveis no portal. Artigos de enciclopédia, imagens e vídeos, atlas do mundo, biografias, notícias diárias voltadas para as crianças, recursos e jogos interativos de geografia, são alguns dos itens acessíveis no site. O portal é todo em português e gratuito.

(Brasília - Redação CCS/CAPES )
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES’

https://attendee.gotowebinar.com/register/1177527872763602956

Categorias: Pesquisa

Pró-Reitores do Centro-Oeste se reúnem para debater a pós-graduação

seg, 08/04/2019 - 17:41

Nos dias 10 e 11 de abril acontece a reunião do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação (Foprop) do Centro-Oeste. Sônia Báo e Connie McMannus, diretoras das áreas de Avaliação e Relações Internacionais, respectivamente, participarão do encontro. Este ano, a Universidade de Brasília (UnB) vai sediar a reunião.

No primeiro dia, serão apresentados dados da pós-graduação na região e as mudanças na avaliação e propostas de novos cursos. Uma das palestras vai tratar do planejamento estratégico das pós-graduações nas instituições e as ações da Diretoria de Relações Internacionais da CAPES.

Na quinta-feira, os participantes vão planejar o Workshop de Pesquisa da Região Centro-Oeste, que deve ocorrer em setembro.

Criado há 33 anos, o Foprop é composto por representantes de 248 instituições de ensino e de pesquisa associadas. O Fórum tem, entre outras ações, a missão de propor às agências de fomento nacionais, regionais e estaduais a adoção de políticas de pesquisa, inovação e pós-graduação no País, além de colaborar com as associações de dirigentes universitários e outras entidades com foco no desenvolvimento do setor.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Vírus Vaccínia Cantagalo é objeto de pesquisa de bolsista

seg, 08/04/2019 - 11:25

Formada e graduada em Ciências com especialização – mestrado e doutorado – em microbiologia e imunologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Aline Rosa é pesquisadora de pós-doutorado no Laboratório de Biologia Molecular de Vírus da mesma instituição.

Aline Rosa procura entender possíveis relações entre o vírus Cantagalo e bactérias causadoras de mastite bovina, criando uma correlação com as características genéticas e biológicas destes vírus, determinadas em seu primeiro ano de pós-doutorado. Segundo a pesquisadora, “conhecer os vírus que circulam no Brasil permite-nos atentar para a introdução de novos vírus potencialmente mais patogênicos no país”, afirma.

Fale um pouco sobre o seu projeto de pesquisa
No meu primeiro ano de pós-doutorado atuei na elucidação de características genéticas e biológicas do vírus Vaccínia, cepa Cantagalo, estudando sua relação com cepas usadas na produção de vacinas antivariólicas fabricadas no Brasil na década de 1970 (cepa IOC). Esta cepa foi descrita pelo nosso grupo de pesquisa, no município de Cantagalo, no estado do Rio de Janeiro, em 1999.

Atuo também em outro projeto, analisando o genoma de cepas de vírus Vaccínia utilizadas na elaboração de vacinas antivariólicas do começo do século XX. Este segundo projeto pode nos ajudar a entender melhor a origem do Vaccínia, que permanece desconhecida.

Qual o objetivo da pesquisa?
O estudo dos genomas e características biológicas do vírus Vaccínia cepa Cantagalo, de forma a permitir o entendimento de sua relação com as vacinas antivariólicas usadas no Brasil. Além disso, queremos também entender características que possam estar associadas ao espalhamento deste vírus pelo país.

Qual a importância do seu trabalho para a realidade brasileira? E no âmbito internacional?
O meu estudo auxilia alertando as autoridades de saúde em caso de surtos, como o que está ocorrendo do estado de Rondônia. Dessa forma ajudamos no diagnóstico médico da infecção em humanos e na tomada de medidas de profilaxia destas infecções em gado leiteiro, evitando significativas perdas na indústria. Vale ressaltar que meu grupo de estudo é referência para o diagnóstico de Orthopoxvirus no Brasil.

No âmbito internacional é importante destacar que somente o Brasil e a Índia possuem vírus Vaccínia circulantes na natureza. Assim, monitorar as características associadas ao espalhamento desse vírus na natureza ajuda na tomada de medidas de contenção dessa infecção em qualquer local do mundo onde sejam identificados esses vírus.

Além disso, os resultados obtidos com o vírus Vaccínia podem ser extrapolados para o vírus da varíola, o que nos torna capazes de responder às ações de bioterrorismo e alertar à Organização Mundial da Saúde (OMS).

O que a sua pesquisa traz de diferente?
Há muito pouco sobre o vírus Vaccínia, cepa Cantagalo, na literatura. Nosso diferencial é que não apenas monitoramos, de forma epidemiológica, a circulação desses vírus: também tentamos elucidar características genéticas que possam estar associadas com a maior virulência de algumas amostras clínicas, bem como sua capacidade de espalhamento.

Estudamos ainda as relações desse vírus com uma cepa usada na vacinação contra a varíola na década de 1970 e demais vacinas no mundo, incluindo aquelas do início do século XX. Tudo isso pode ajudar a encontrar a origem do vírus Vaccínia, até hoje um mistério.

(Brasília– Redação CCS/CAPES
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Bolsistas Proex e PNPD tem acesso a novo sistema

sex, 05/04/2019 - 17:15

{youtube}S6hm52Y9KUQ{/youtube}

A partir de abril, todos os bolsistas dos programas de Excelência Acadêmica (PROEX) e Nacional de Pós-Doutorado (PNPD) passam a ter seus dados geridos pelo Sistema de Controle de Bolsas e Auxílio (SCBA). Nesta sexta-feira, 05, a equipe técnica da Coordenação de Programas de Apoio à Excelência da CAPES, em um treinamento online ao vivo, atendeu o público e esclareceu dúvidas via chat.

Com a conclusão da última etapa da migração, todas as instituições passam administrar suas bolsas por meio do SCBA. Até então, essas informações eram geridas pelo Sistema de Acompanhamento de Concessão (SAC). Paulo Khoury, coordenador responsável pela migração, explicou que pelo novo sistema os alunos podem acessar seus dados pessoais, tirar extratos de pagamentos e declaração de que é bolsista.

Falando das vantagens, Khoury lembrou que “os programas também têm relatórios mais gerenciais. Podem retirar relatório de histórico de concessão e utilização de cotas, algo de que o SAC não dispunha”. O SCBA traz ainda novidades sobre licença maternidade. “A partir de junho, temos a previsão de que tudo seja feito pelo próprio sistema”, explica. Por fim, há ainda o Linha Direta, um canal de comunicação que, em breve, unificará o contato dos programas com a CAPES.

Por enquanto, os interessados podem entrar em contato pelo e-mail: proex@capes.gov.br

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Programa de Internacionalização é lançado na UFRGS

qui, 04/04/2019 - 18:41

Nesta quinta-feira, 04, Connie McMannus, diretora de Relações Internacionais da CAPES fez o lançamento oficial do Programa Institucional de Internacionalização (PrInt) na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Na ocasião, professores e coordenadores de cursos de pós-graduação conheceram os detalhes do Programa.

Connie explicou os critérios para a seleção dos projetos. A diretora destacou que, para o sucesso do Programa, é necessário haver compromisso institucional e que “esse não é um projeto de reitoria, mas, sim, da universidade como um todo”.

Celso Loureiro Chaves, pró-reitor de Pós-Graduação da UFRGS, ressaltou que mesmo com editais já publicados, somente agora as atividades, efetivamente, serão iniciadas. “Esse é um programa que mira o presente, mas que está voltado para o futuro, usando a bagagem de uma instituição internacionalizada e que trabalha em conjunto na obtenção de melhores resultados”, enfatizou.

Para o reitor Rui Vicente Oppermann, a UFRGS precisa se aproximar da sociedade e reafirmar sua posição como instituição produtora de conhecimento. “Neste sentido, o PrInt é fundamental, pois é a oportunidade de formação de redes e de parceria”, afirmou.

PrInt na UFRGS
A UFRGS foi uma das 25 instituições selecionadas no PrInt, que destina R$ 300 milhões anuais para projetos de internacionalização, com duração de quatro anos.
O objetivo do PrInt é fomentar os projetos de internacionalização, estimular redes de pesquisas internacionais, promover a mobilidade de pesquisadores e transformar as instituições participantes em um ambiente internacional.

Com informações da Secom/UFRGS
(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Páginas