Notícias da Capes

Subscrever feed Notícias da Capes
Atualizado: 7 horas 58 minutos atrás

Lista preliminar para Programa de Internacionalização

sex, 20/07/2018 - 21:42

Nessa sexta-feira, 20, o Diário Oficial da União (DOU) publicou a lista preliminar de 108 proponentes ao Programa Institucional de Internacionalização (PrInt) aprovados no processo de análise documental.

A publicação é referente ao Edital nº. 41/2017 divulgado pela CAPES.

CAPES PrInt – o que é
O CAPES PrInt pretende fomentar a construção, a implementação e a consolidação de planos estratégicos de internacionalização de instituições. O estímulo à formação de redes de pesquisas internacionais para o aprimoramento da qualidade da produção acadêmica vinculada à pós-graduação, está no cerne do Programa. Além de ampliar ações de apoio à internacionalização na pós-graduação, promover a mobilidade de docentes e de discentes e incentivar a transformação das instituições participantes em um ambiente internacional, o Programa integra outras ações de fomento da CAPES ao esforço de internacionalização.

Os projetos selecionados terão início em novembro com prazo de duração de 4 anos. O investimento total da CAPES no projeto será de R$ 300 milhões anuais.

Confira os itens financiáveis pelo CAPES PrInt:

  • Auxílio para Missões de Trabalho no Exterior;
  • Recursos para Manutenção de Projetos;
  • Bolsas no Exterior:
    • Doutorado Sanduíche;
    • Professor Visitante no Exterior Junior (antigo pós-doutorado com vínculo empregatício);
    • Professor Visitante no Exterior Sênior (antigo estágio sênior no exterior);
    • Capacitação em cursos de curta duração ou “summer/winter schools”.
  • Bolsas no País:
    • Jovem Talento com Experiência no Exterior;
    • Professor Visitante no País;
    • Pós-Doutorado com Experiência no Exterior.

Para saber mais sobre o CAPES PrInt e acompanhar a divulgação dos resultados, acesse o link http://www.capes.gov.br/cooperacao-internacional/multinacional/programa-institucional-de-internacionalizacao-capes-print 

Categorias: Pesquisa

O orçamento de 2019 e a incerteza do investimento na educação pública

qui, 19/07/2018 - 17:52

Publicamos o artigo de Emmanuel Tourinho, reitor da Universidade Federal do Pará e presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES).

O Congresso Nacional aprovou a Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2019, com uma emenda que garante que o orçamento da área de Educação não poderá ser menor do que o de 2018. Em qualquer nação desenvolvida, precisar de uma lei para dizer que não podem ser reduzidos os investimentos em educação já seria, por si só, motivo de absoluto espanto.

Mas, no Brasil, vamos além disso. O grande debate é se o Presidente da República deve ou não vetar o artigo da lei que preserva a área de Educação.

Outra determinação questionada da lei é aquela que permite às universidades públicas o uso de suas receitas próprias (artigos 6º e 59). Esses recursos vêm de acordos com entes públicos e privados, frequentemente governos estaduais, municipais e, até mesmo, órgãos federais, para a prestação de serviços de interesse da sociedade.

É o esforço de uso da competência científica das universidades para solucionar problemas complexos que estão no caminho do desenvolvimento econômico e social. Esse tipo de cooperação é regra no mundo todo e muitas nações se ressentem de não ter um sistema universitário como o brasileiro, capaz de contribuir com instituições que se ocupam dos grandes problemas nacionais.

Mas, aqui, o que mais importa aos críticos é que isso pode atrapalhar os registros contábeis da burocracia financeira – para eles, é melhor deixar de usar as universidades para desenvolver o país a ter que explicar o fato de receberem recursos que não se confundem com a arrecadação de impostos.

A tentativa de desqualificar o investimento público em educação, como em ciência e tecnologia, de que também se ocupam as universidades públicas, lança mão de paralelos com atos irresponsáveis de elevação de gastos públicos, ao referir-se àqueles artigos da LDO como uma “pauta bomba”.

Neste caso, é bom frisar, a única “bomba”, ou mais propriamente a tragédia nacional, é colocar em uma mesma condição o investimento público em educação, ciência e tecnologia e o desperdício de recursos públicos com concessões graciosas a setores privilegiados. Não é crível que os setores inteligentes da vida nacional não consigam distinguir uma coisa de outra.

Nos próximos dias, teremos a definição do que valerá para o orçamento de 2019. A única expectativa da sociedade é de que prevaleça, da parte do Executivo e do Legislativo, o reconhecimento do valor do investimento em Educação, o compromisso com esta que é, na verdade, a pauta do futuro, da cidadania, da soberania nacional.

Emmanuel Zagury Tourinho
Presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior, ANDIFES e Reitor da Universidade Federal do Pará, UFPA

Normal 0 21 false false false PT-BR JA X-NONE MicrosoftInternetExplorer4 /* Style Definitions */ table.MsoNormalTable {mso-style-name:"Tabela normal"; mso-tstyle-rowband-size:0; mso-tstyle-colband-size:0; mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; mso-style-parent:""; mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt; mso-para-margin:0cm; mso-para-margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:10.0pt; font-family:"Times New Roman",serif;}
Categorias: Pesquisa

CAPES participa de encontro anual para o progresso da ciência

qua, 18/07/2018 - 22:19

De 22 a 28 de julho a CAPES participará da 70º Reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) cujo tema, este ano, será: “Ciência, Responsabilidade e Soberania”.

Com estande localizado na área de acesso ‘SBPC Jovem’, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior oferecerá atendimento, informação e distribuição de conteúdo ao público. Na terça-feira, 24, a coordenadora geral de formação de docentes da educação básica, Izabel Pessoa, e a diretora de avaliação, Sônia Bao, participarão de debates.

Conteúdo
Os visitantes do estande da CAPES receberão a Revista Brasileira de Pós-Graduação (RBPG), veículo de divulgação da produção científica nacional, que trata dos desafios, políticas e programas existentes nas áreas da pós-graduação, educação básica, pesquisa e inovação.

Programação
Às 15h30 a diretora Sônia Báo, juntamente com os demais palestrantes, Lia Zanotta Machado (UnB) e Ivan da Costa Marques (UFRJ), farão parte da mesa-redonda que debaterá o tema: A avaliação da pós-graduação: o lugar das ciências humanas, sociais e sociais aplicadas, na Biblioteca Central – Auditório.

No mesmo horário e ambiente - Lado A (Direito), outra mesa discutirá “o financiamento público da educação básica brasileira: a necessidade de uma política nacional”, com a presença de Izabel Pessoa, Renilda Peres de Lima (MEC) e Antonio César Russi Callegari (Representante da SBPC no CNE).

Acesse a programação completa

(Jéssica Xavier – Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Programa de Apoio a Eventos no País divulga resultado preliminar

qua, 18/07/2018 - 19:59

Já se encontra no portal da CAPES o resultado preliminar do Edital nº 9/2018, referente ao Programa de Apoio a Eventos no País (PAEP), juntamente com o período de interposição de recurso que pode ser enviado até dia 28 de julho.

Das 1605 propostas encaminhadas à Coordenação, de 02 de abril a 11 de maio deste ano, 676 foram selecionadas para atender a eventos com previsão de início até janeiro de 2019 em todo o Brasil.

Os proponentes não contemplados que quiserem entrar com recurso, terão até o dia 28 de julho para contestar, exclusivamente, por meio da Plataforma do PAEP.

(Gabriela Matos - Brasília - CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Crescimento da produção científica é apresentado em Simpósio

ter, 17/07/2018 - 21:58

Sônia Nair Báo, diretora de Avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), participou nesta segunda-feira, 16, do Fórum de Política Científica, realizado no 17º Simpósio de Pesquisa e Intercâmbio Científico organizado pela Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (ANPEPP), no UniCEUB, em Brasília.

A mesa tratou das novas perspectivas de avaliação de Programas de Pós-Graduação (PPGs), e reuniu também os professores Carlos Henrique Sancineto (UFSC), Jairo Eduardo Borges (UnB), Luciana Mourão Cerqueira (UNIVERSO) e Emmanuel Tourinho (ANDIFES).

Em seu discurso, Sonia Báo, apresentou infográficos detalhados sobre os resultados da política pública de expansão da pós-graduação no Brasil, cujos avanços foram expressivos, com a ampliação dos cursos de nível 6 e 7 e o crescimento da produção científica.

A respeito das alterações que resultarão em novas perspectivas de avaliação dos cursos de mestrado e doutorado acadêmicos e profissionais, a diretora da CAPES foi enfática: “não ocorrerá aprovação de propostas sem a clareza de que as mesmas serão consolidadas e implementadas com qualidade”, afirmou.

(Jéssica Xavier – Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Resultado preliminar de Programa de Formação de Professores é divulgado

ter, 17/07/2018 - 20:41

Foi divulgado no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, 17, o resultado preliminar do Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor), que selecionou 138 turmas de diferentes instituições de ensino superior (IES). As propostas aprovadas foram submetidas ao Edital nº 19/2018 e admitidas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

O Programa
O Parfor tem como objetivo induzir e fomentar a oferta de educação superior, gratuita e de qualidade, para professores em exercício nas redes públicas de educação básica. Além disso, promove a articulação entre as instituições formadoras e as secretarias de educação para o atendimento das necessidades de formação dos professores, de acordo com as especificidades de cada rede.

A instituição de ensino que desejar participar deve, por meio de edital, submeter propostas de cursos de licenciatura voltados para o atendimento de docentes em exercício na educação básica.

Categorias: Pesquisa

Inscrições de Programas da Amazônia são prorrogadas

ter, 17/07/2018 - 20:32

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) alterou os cronogramas dos Editais de nº 20/2018 e nº 21/2018, referentes aos programas Professor Visitante Nacional Sênior (PVNS) e Programa Nacional de Cooperação Acadêmica na Amazônia (PROCAD), até 31 de julho.

Publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta terça feira, 17, as alterações são referentes a prazo de inscrições e divulgação de resultados.

PVNS
O PVNS tem como objetivo a execução de estudos e pesquisas pelo Professor Visitante Nacional Sênior que, em conjunto com planos institucionais, contribuam para a criação ou fortalecimento de programas de pós-graduação stricto sensu, além de propiciar a produção de conhecimento científico.

PROCAD
A Edição de 2018 do Programa Nacional de Cooperação Acadêmica na Amazônia – PROCAD/Amazônia, visa apoiar projetos de ensino e pesquisa conjuntos em instituições distintas, de modo a aprimorar a formação pós-graduada. Com isso pretende melhorar as notas dos Programas de Pós-Graduação (PPGs) acadêmicos, vinculados às Instituições de Ensino Superior (IES) ou Institutos de Pesquisa da Região Norte e do estado do Maranhão.

Confira as alterações:
Programa Professor Visitante Nacional Sênior - PVNS
Programa Nacional de Cooperação Acadêmica na Amazônia

(Allan César - Brasília - CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES'

Categorias: Pesquisa

Estudo revela novos dados sobre Abrolhos

ter, 17/07/2018 - 19:27

Um estudo produzido por Alex Bastos, PhD em Geologia e Geofísica Marinha, publicado na revista Scientific Reports, em 2018, revelou mais uma importante descoberta a respeito do mapeamento e sondagem subaquática nos recifes de Abrolhos.

Alex, bolsista da CAPES entre os anos de 1995 e 1997, desenvolveu seu estudo em parceria com dois especialistas em geologia recifal. Para ele, “as decisões a serem tomadas em questões de planejamento e o uso racional dos recursos marinhos, passa pelo desenvolvimento científico que é, efetivamente, feito nas universidades e centros de pesquisa no país”.

A pesquisa contou com o apoio do projeto International Ocean Discovery Program (IODP) e foi feita em parceria com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) para financiamento de pesquisas oceânicas.

O trabalho apontou novos aspectos da singularidade das estruturas recifais, conhecidas localmente como “chapeirões”. Nele foi mostrado que, diferentemente do que se descreve ao redor do mundo, os recifes de Abrolhos têm a sua estrutura bem mais complexa, sendo formada majoritariamente por organismos filtradores, como os briozoários e não comumente por corais e algas.

A publicação de um conjunto de artigos sobre a Rede Abrolhos tem enriquecido o trabalho de pesquisa, tornando-o conhecido mundialmente e atraindo estudantes que buscam uma visão multidisciplinar para compreender melhor este ecossistema.

O pesquisador destacou a importância do apoio das agências de fomento, como a CAPES, para a execução dessa modalidade de pesquisa. “Por isso as agências precisam ser fortalecidas; para que a ciência do país seja igualmente forte, não apenas uma ferramenta de desenvolvimento, mas, também, de inserção social e de combate à desigualdade”, concluiu.

(Jéssica Xavier – Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES reúne comissões para analisar propostas de novos cursos

sex, 13/07/2018 - 14:50

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) reúne, de 2 de julho a 10 de agosto, comissões para a Análise de Proposta de Cursos Novos (APCN) em 49 áreas temáticas, no âmbito do sistema brasileiro de pós-graduação.

Essa análise de mérito é a primeira parte de um ciclo anual, no qual as instituições de ensino superior (IES) submetem à CAPES propostas para a abertura de novos cursos de pós-graduação a serem implementados no país. Em 2018, serão analisados cerca de 1500 pedidos, tanto na modalidade acadêmica, quanto na profissional, com mestrados e doutorados.

As comissões responsáveis por analisar as propostas são compostas por pesquisadores e professores da pós-graduação no Brasil, e foram selecionados a partir de indicações dos Coordenadores das Áreas de Avaliação.

A Diretora de Avaliação, Sônia Bao, explica que esse processo “é fundamental e busca garantir a qualidade na implementação dos novos cursos, já que é preciso ter confiabilidade de que a proposta vai sair do papel e ser implementada conforme foi desenhada”. A diretora destaca que “é necessário muito cuidado, para garantir que a proposta seja efetivada de fato”.

Processo de Avaliação
Segundo a Diretoria de Avaliação (DAV), cada comissão analisa as propostas quanto aos méritos e preenche uma ficha de avaliação que pode aprovar ou reprovar os projetos. A partir de agosto, esses documentos seguem para o Conselho Técnico Científico de Educação Superior (CTC-ES) que vai deliberar sobre as recomendações de aprovação ou reprovação dos cursos. Se aprovadas, essas informações seguem para o Conselho Nacional de Educação (CNE) para que possam ser homologadas e publicadas por meio de uma portaria de funcionamento do curso.

Em caso de reprovação, a IES pode entrar com o pedido de reconsideração, em um prazo de 30 dias após a divulgação dos resultados. Essa solicitação, não trará novas informações para a proposta, apenas possíveis esclarecimentos. Uma segunda comissão é organizada, com pelo menos 50% de renovação dos seus membros, para uma nova avaliação. O ciclo, então é reiniciado e o CTC, novamente, poderá aprovar ou não.

Coordenador de Área
Os Coordenadores de Área são designados pelo presidente da CAPES para um mandato de quatro anos, após um processo com indicação pela comunidade acadêmica e escolha a partir da análise do Conselho Superior da CAPES, além do presidente da Fundação CAPES. Esses coordenadores são acadêmicos responsáveis por conduzir as atividades da área durante desse período.

(Gabriela Matos - Brasília - CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES vai à Câmara debater a ciência no país

sex, 13/07/2018 - 11:07

Realidade e perspectivas futuras para o desenvolvimento da ciência e tecnologia brasileiras. Este foi o assunto que mobilizou a Comissão Geral “Marcha para a Ciência - Debate sobre o presente e o futuro do setor de CT&I no Brasil”, que aconteceu na Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (12). Após o debate, foi aberta no Espaço da Taquigrafia a “Mostra SBPC 70 anos: Ciência Educação Hoje Ontem Amanhã”.

Presente no encontro, o presidente da CAPES, Abílio Baeta Neves, considerou que as discussões levantadas na ocasião foram bastante oportunas. Sua fala destacou o papel da CAPES na pós-graduação brasileira, que forma, anualmente, cerca de 30 mil mestres e 20 mil doutores. "A CAPES é responsável já consolidada pelo sistema de pós-graduação stricto sensu no Brasil. As universidades e institutos brasileiros são responsáveis pela maior parte, quase a totalidade, da pesquisa deste país", afirma.

Além da CAPES, participaram do debate representantes de diversas instituições ligadas à pesquisa científica, entre elas a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Academia Brasileira de Ciências (ABC), Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq), Empresa Brasileira de Inovação e Pesquisa (Finep), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Marinha do Brasil, Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).


(Lucas Santos – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura ‘CCS/CAPES)

Categorias: Pesquisa

Inscrições abertas para programa voltado a pesquisadores de países em desenvolvimento

qua, 11/07/2018 - 20:13

Estão abertas, até 31 de agosto, as inscrições para o Edital N°25/2018, referente ao Programa de Estudantes-Convênio de Pós-Graduação (PEC-PG). A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) divulgou nesta quarta-feira, 11, a alteração no calendário publicado anteriormente.
 
As inscrições são gratuitas e feitas diretamente na página do programa por meio do preenchimento de formulário e envio de documentos, conforme descrito no Edital. Serão concedidas até 100 bolsas de estudos para instituições de ensino superior (IES) brasileiras públicas ou privadas que emitam diplomas de validade nacional, em Programas de Pós-Graduação stricto sensu com nota igual ou superior a três.

Os requisitos para concorrer ao PEC-PG incluem que o candidato tenha cidadania de país em desenvolvimento com o qual o Brasil mantenha acordo ou memorando de entendimento na área de Cooperação Educacional, Cultural ou de Ciência e Tecnologia; não tenha nacionalidade brasileira, ainda que binacional, nem seja filho de brasileiros; não possua visto permanente no Brasil; e tenha curso de graduação ou mestrado completo; além de ser financeiramente responsável pela passagem de vinda para o Brasil e por sua manutenção por no mínimo 60 dias, até o recebimento da primeira mensalidade da bolsa PEC-PG.

PEC-PG
O programa é fruto de parceria entre a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), o Ministério das Relações Exteriores (MRE), por intermédio da Divisão de Temas Educacionais (DCE), e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

(Allan César - Brasília - CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES'

Categorias: Pesquisa

Parceria entre CAPES e Universidade Yale beneficia graduados brasileiros

ter, 10/07/2018 - 21:31

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e a Universidade Yale, nos Estados Unidos, se uniram em projeto conjunto que recruta os melhores graduados nas instituições brasileiras para participar do Programa Combinado de Ciências Biológicas e Biomédicas da Yale (BBS), um programa de pós-graduação abrangente e interdisciplinar com oito áreas de estudo: Bioquímica, biologia quantitativa, biofísica e biologia estrutural; Biologia computacional e bioinformática; Imunologia; Microbiologia; Biologia, genética e desenvolvimento de células moleculares; Medicina Molecular, Farmacologia e Fisiologia; Neurociência e Biologia Molecular Vegetal. Os alunos brasileiros selecionados receberão apoio por meio de bolsas concedidas pela CAPES.

O objetivo da iniciativa é preparar os acadêmicos para se tornarem a próxima geração de líderes científicos. Os alunos participantes serão apresentados às práticas críticas, estratégias e convenções necessárias para se tornarem futuros líderes em pesquisas biológicas e biomédicas. Na oportunidade, os bolsistas se reunirão com professores para obter insights sobre como ter sucesso em uma variedade de atividades, incluindo pós-graduação, executando um laboratório de pesquisa de sucesso ou traduzindo descobertas biomédicas básicas em avanços clínicos.

O programa BBS não tem fronteiras departamentais ou geográficas para que os estudantes participantes tenham acesso a cursos, seminários e laboratórios do corpo docente em toda Yale. E, para facilitar o trajeto, o campus principal e a escola de medicina de Yale ficam a uma curta distância um do outro, permitindo aos estudantes a participação em atividades de pesquisa e cursos no campus principal, bem como na Escola de Medicina de Yale e no Campus Oeste de Yale.

Com duração de até seis anos, o programa se diferencia dos cursos brasileiros de pós-graduação. Em seu primeiro ano em Yale, os alunos estudarão de duas a três matérias por semestre e completarão duas a quatro rotações de laboratório. A partir daí, será selecionado um orientador de tese no laboratório em que a pesquisa de doutorado será conduzida.

Candidaturas
As inscrições ocorrem em duas etapas, com prazos distintos. Primeiramente, o candidato submete proposta na página da CAPES até 31 de agosto. O resultado desta etapa está previsto para ser divulgado em 10 de outubro. Os aprovados deverão, então, se inscrever em Yale por meio de um formulário online da universidade americana de 24 de outubro a 10 de novembro. O resultado final será divulgado até fevereiro de 2019 e as atividades em Yale iniciam a partir de agosto do mesmo ano.

Para se candidatar é necessário ser brasileiro e residente no país durante o processo de seleção, ter diploma de graduação e não possuir título de doutorado, dedicar-se integralmente ao curso e não acumular bolsa de outra agência federal, apresentar certificado de proficiência em inglês e comprovante do Graduate Record Examination (GRE).

Acesse o Edital.

(Jéssica Xavier – Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES'

Categorias: Pesquisa

Programa na área de Defesa Nacional destina R$ 6 milhões a apoio de projetos

seg, 09/07/2018 - 19:32

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), em parceria com o Ministério da Defesa, divulga o Edital nº 27/2018, referente ao Programa de Apoio ao Ensino e à Pesquisa Científica e Tecnológica em Defesa Nacional (Pró-Defesa). As inscrições vão até o dia 24 de agosto.

Com previsão orçamentária de mais de R$ 6 milhões para os quatro anos de vigência, a iniciativa estimula a realização de projetos conjuntos de pesquisa no país utilizando-se de recursos humanos e de infraestrutura disponíveis em diferentes instituições de ensino superior (IES), Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs) ou Instituições Militares de Ensino e Pesquisa, possibilitando a produção de pesquisas científicas e tecnológicas e a formação de recursos humanos pós-graduados em Defesa Nacional, contribuindo, assim, para desenvolver e consolidar o pensamento brasileiro nessa área.

As propostas de projetos para implantação de redes de cooperação acadêmica na área de Defesa Nacional devem ser inscritas até as 14h59 da data limite, por meio de formulário online disponível na página da CAPES. Após análise das candidaturas, o resultado está previsto para ser divulgado em outubro deste ano. Os projetos selecionados receberão recursos para custeio, bolsas (mestrado, doutorado e estágio pós-doutoral) e auxílios-moradia.

Acesse o Edital completo.

Categorias: Pesquisa

CAPES e Natura premiam artigos nas áreas de Biodiversidade e Conservação com até 50 mil reais

sex, 06/07/2018 - 15:04

As inscrições para o Prêmio CAPES/Natura Campus de Excelência em Pesquisa foram prorrogadas até 18 de julho. Promovida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), em parceria com a Natura, a premiação reconhecerá artigos científicos de alta qualidade nos temas de Biodiversidade: Bioconversão de resíduos de cadeia amazônica; e Conservação: Prospecção de microorganismos potenciais para bioativos. Os melhores trabalhos receberão o valor de R$ 25 mil cada um.

Podem concorrer ao Prêmio, que tem como objetivo estimular a produção de artigos em periódicos de alto impacto acadêmico ou cientifico voltados para a sustentabilidade e biodiversidade, trabalhos individuais ou em coautoria, de portadores do título de mestre ou doutor ou matriculados em programas de mestrado ou doutorado, vinculados à instituição de pós-graduação e pesquisa e reconhecidos pelo Ministério da Educação.

Inscrições
A inscrição do trabalho, deverá ser feita exclusivamente, pelo site http://pcn.capes.gov.br e deverá conter exemplar do artigo completo publicado em periódico, em formato digital; declaração do autor concordando com o regulamento do prêmio; justificativa da candidatura que contemple a contribuição do artigo para as áreas e temas citados; cópia/resumo da dissertação ou da tese a qual está vinculada o artigo ou da proposta de dissertação ou tese para mestrados ou doutorados em andamento; minicurrículo do autor (até 5 mil caracteres com espaço).

Premiação
Além do valor em dinheiro, os premiados receberão passagem aérea e diária para comparecerem à cerimônia de premiação que ocorrerá em data e local a serem definidos e certificado para os autores premiados e para o programa o programa de pós-graduação e pesquisa de onde se originou o artigo premiado.

Acesse o Edital nº 18/2018 do Prêmio.

(Brasília – CCS/CAPES)

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

Cronograma do edital do Programa de Apoio a Eventos no País é alterado

sex, 06/07/2018 - 13:55

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) alterou o cronograma do Edital nº 9/2018, referente ao Programa de Apoio a Eventos no País (PAEP), prorrogando para 17 de julho de 2018 o prazo de divulgação do resultado preliminar.

A publicação, feita no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira, 6, influencia as ações seguintes previstas no cronograma, deixando o prazo para envio de solicitação de reconsideração, até o dia 27 de julho e a divulgação do resultado final, para 1º de agosto de 2018.

Esse edital visa impulsionar a realização de eventos científicos, tecnológicos e culturais de curta duração no país, com envolvimento de pesquisadores, docentes e discentes dos programas de pós-graduação, além de promover a melhoria da qualidade da produção científica e tecnológica.

Acesse aqui o novo cronograma.

(Brasília - CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES assina edital do programa Pró-Defesa IV

qui, 05/07/2018 - 20:41

Foi realizada na manhã desta quinta-feira, 5 de julho, no salão nobre do Ministério da Defesa, a assinatura do Edital da 4a edição do Programa de Apoio ao Ensino e à Pesquisa Científica e Tecnológica em Defesa Nacional – Pró-Defesa IV, com a presença de autoridades do ministério anfitrião e da diretoria da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (CAPES).

O programa visa oferecer 60 bolsas de mestrado, doutorado e estágio pós-doutoral e 216 mensalidades de auxílio-moradia e tem uma previsão orçamentária total de até R$ 6.626.400,00, sendo R$ 2.400.000,00 do Ministério da Defesa e R$ 4.226.400,00 da CAPES, para cinco anos. O objetivo do Pró-Defesa VI é estimular, no País, a realização de projetos conjuntos de pesquisa, utilizando-se de recursos humanos e de infraestrutura disponíveis em diferentes Instituições de Ensino Superior (IES), Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs) ou Instituições Militares de Ensino e Pesquisa. Dessa forma, espera-se possibilitar a produção de pesquisas científicas e tecnológicas e a formação de recursos humanos pós-graduados em Defesa Nacional, contribuindo, assim, para desenvolver e consolidar o pensamento brasileiro nessa área.

Durante suas saudações aos presentes, o Ministro da Defesa, general Joaquim Silva e Luna, ressaltou os dados resultantes da importante parceria entre o ministério e o Ministério da Educação, por intermédio CAPES: “Desde a sua primeira edição, lançada em 2006, o programa já possibilitou a formação de 37 pós-doutores, 127 doutores e 223 mestres” afirmou o ministro. Em seu discurso, o presidente da CAPES, Abilio Baeta Neves, também se mostrou satisfeito com os rendimentos do Pró-Defesa IV, afirmando ser “uma satisfação poder dizer que chegamos à 4º edição com uma avaliação muito positiva dos resultados das edições anteriores, o que nos dá a certeza de que esse programa é um programa estratégico, tanto da perspectiva da CAPES, como também do Ministério da Defesa”.

Também compareceram à solenidade o Presidente substituto da CAPES e Diretor de Programas e Bolsas, Geraldo Nunes e, pelo Ministério da Defesa, o secretário geral do substituto, Anselmo Araújo Costa, o Secretário de Pessoal e Ensino, Ricardo Machado Vieira, o Chefe de assuntos estratégicos, Claudio Portugal de Viveiros, o chefe de logística e Mobilização, General Laerte de Sousa, além de integrantes da comunidade acadêmica e convidados civis e militares.

(Jéssica Xavier – Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES divulga resultados finais de Programas Internacionais

ter, 03/07/2018 - 20:06

Foram divulgados nesta terça-feira, 3, no Diário Oficial da União (DOU), os resultados finais dos editais referentes aos programas Professor Visitante (PVE), Pós-doutorado e Doutorado-pleno, todos no exterior. As chamadas contemplam bolsas no exterior ofertadas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Acesse os resultados:

Professor Visitante no Exterior Júnior
Professor Visitante no Exterior Sênior
Pós-doutorado no Exterior
Doutorado-pleno no Exterior

Professor Visitante
Com o objetivo de oferecer bolsa no exterior para a realização de estudos avançados após o doutorado a pesquisadores ou docentes que possuam vínculo empregatício com instituição brasileira de ensino ou pesquisa, o edital selecionou 123 candidatos para a categoria Júnior, para professor ou pesquisador, com vínculo empregatício, que possua até doze anos de doutoramento; e 123 na categoria Sênior, para professor ou pesquisador, com vínculo empregatício, que possua mais de doze anos de doutoramento.

Pós-doutorado
O Programa selecionou 105 bolsas para a realização de estudos avançados fora do Brasil posteriores à obtenção do título de doutor e destina-se a pesquisadores ou docentes com menos de oito anos de formação doutoral e que não possuam vínculo empregatício.

Doutorado-pleno

Foram selecionados 100 candidatos a bolsas de doutorado-pleno como alternativa complementar às possibilidades ofertadas pelo conjunto dos programas de pós-graduação no Brasil. A duração total da bolsa de doutorado-pleno no exterior será definida com base na duração aprovada pela instituição de destino e cronograma de execução do projeto proposto, não podendo ultrapassar 48meses, com vigência até o mês de defesa da tese.

(Brasília - CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES lança edital de seleção de projetos conjuntos de pesquisa com o Japão

seg, 02/07/2018 - 21:12

Com o objetivo de apoiar projetos conjuntos de pesquisa desenvolvidos por grupos de pesquisadores brasileiros e japoneses vinculados a Instituições de Ensino Superior ou a Institutos de Pesquisa de ambos os países, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) divulga nesta segunda-feira, 2, o Edital N° 26/2018, referente ao programa CAPES-JSPS.

O edital visa a selecionar até 2 (dois) projetos conjuntos de pesquisa, mediante decisão conjunta entre as agências financiadoras e conforme suas respectivas disponibilidades orçamentárias. As propostas podem ser de qualquer área de conhecimento. As inscrições são gratuitas e admitidas exclusivamente pela internet, até as 17h do dia 5 de setembro de 2018, mediante o preenchimento do formulário eletrônico de inscrição e o envio de documentos digitalizados.

Requisitos
Para a candidatura dos proponentes, é necessário atender a requisitos como ser brasileiro ou estrangeiro com visto permanente no Brasil; ter vínculo empregatício permanente com a Instituição de Ensino Superior (IES), não podendo estar aposentado ou ter vínculo temporário, entre outros. Já quanto a apresentação das propostas, entre as exigências, estão o dever de estarem vinculadas, ao menos, a um Programa de Pós-Graduação de IES brasileira; conjugar os interesses institucional, regional e nacional e enfatizar as inovações bilaterais no treinamento e na educação. O programa financiará os recursos de manutenção do projeto, as missões de trabalho e bolsas de estudo.

A previsão é de que as bolsas sejam implementadas a partir de abril de 2019.

(Brasília - CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES reabre período de inscrições para Escola de Altos Estudos

seg, 02/07/2018 - 20:43

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) reabriu o período de inscrições do Programa Escola de Altos Estudos (EAE). De acordo com a alteração, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira, 2, o novo prazo segue até o dia 3 de julho de 2018.

Poderão apresentar projetos no âmbito da Escola de Altos Estudos programas de pós-graduação stricto sensu, avaliados e reconhecidos pela CAPES, com nota igual ou superior a 3; os projetos também deverão conter a assinatura de um representante legal da instituição proponente. Os cursos oferecidos pela EAE poderão contemplar todas as áreas do conhecimento.

Escola de Altos Estudos
O Programa visa apoiar os Programas de Pós-Graduação brasileiros e promover a realização de visitas de curta duração a Instituições de Ensino Superior (IES) e Institutos ou Centros de Pesquisa e Desenvolvimento públicos brasileiros, por professores e pesquisadores de reconhecido prestígio internacional, atuantes no exterior, em todas as áreas do conhecimento. As inscrições deverão ser realizadas exclusivamente no site da CAPES, mediante o preenchimento do formulário de inscrição.

(Brasília - CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES assina Acordo em ação de parceria com a Alemanha

sex, 29/06/2018 - 16:19

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) assinou Acordo Marco de Cooperação com o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD), para reorganizar e viabilizar ações conjuntas entre a CAPES e o DAAD, dando continuidade a programas tradicionais desenvolvidos entre Brasil e Alemanha, além de firmar novo auxílio financeiro a ações em andamento.

Com intuito de fortalecer e promover a internacionalização das instituições de ensino superior (IES), esse Acordo visa dar continuidade aos tradicionais programas CAPES/PROBRAL e Doutorado CAPES/DAAD, além da concessão conjunta de bolsas em diferentes modalidades a discentes, docentes e pesquisadores.

Entre as novidades, está o apoio financeiro que a Fundação passa a fornecer ao Centro de Estudos Europeus e Alemães (CDEA) no Brasil, um centro científico de ensino, pesquisa e informação, fomentado pelo DAAD com verba do Ministério das Relações Exteriores alemão, sediado na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Programas envolvidos
O PROBRAL é um programa que visa apoiar e fomentar o intercâmbio científico entre grupos de pesquisa brasileiros e alemães e, segundo a Diretoria de Relações Internacionais (DRI), está em andamento há mais de 20 anos.

O Doutorado CAPES/DAAD tem o objetivo de apoiar candidatos com excelente qualificação científica e acadêmica, para realização de estudos na República Federal da Alemanha.

O CDEA trata-se de um projeto de cinco anos, que visa fomentar uma nova geração de cientistas e pesquisadores brasileiros em estudos interdisciplinares sobre temas atuais da Europa e Alemanha úteis ao contexto Brasileiro e Latino-americano.

(Brasília - CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Páginas