Notícias da Capes

Subscrever feed Notícias da Capes
Atualizado: 10 horas 24 minutos atrás

Divulgada relação de finalistas do Prêmio CAPES/Natura

ter, 13/11/2018 - 16:48

Foi divulgada nesta terça-feira (13) a relação dos cinco finalistas do Prêmio CAPES/ Natura 2018 de artigos nas áreas de biodiversidade e conservação. Os vencedores serão conhecidos no próximo dia 29, durante solenidade em São Paulo.

O melhor trabalho de cada área receberá R$ 25 mil. A premiação reconhece artigos científicos de alta qualidade e pretende estimular a publicação em periódicos de alto impacto acadêmico ou científico voltados para a sustentabilidade e biodiversidade.

Além do valor em dinheiro, os premiados receberão passagem aérea e diária para comparecerem à cerimônia de premiação. Também serão entregues certificados para os autores e para os programas de pós-graduação e pesquisa de onde se originaram os artigos vencedores.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Programa Demandas Espontâneas é atualizado

ter, 13/11/2018 - 16:44

Nessa terça-feira (13), o Programa Demandas Espontâneas e Induzidas (PDES) passa a ter um novo formato e vai apoiar projetos a partir de cinco linhas de ação: inserção internacional de pesquisadores, reinserção de pesquisadores, demanda estratégica, ajuda emergencial e demanda induzida. Essa mudança faz parte da reestruturação do PDES, publicada hoje no DOU. Confira a Portaria n° 251/2018, o novo regulamento.

Segundo a CAPES, gestora do PDES, a atualização das regras pretende torná-lo mais preciso, pois também detalha as modalidades de apoio e o processo de candidatura.

Criado em 2016, o Programa apoia propostas estratégicas em educação, ciência, tecnologia e inovação que não estejam abrangidas por editais e chamadas públicas vigentes. Dentre os projetos patrocinados estão pesquisas sobre valores políticos e na área de doenças gástricas.

Novo foco
A linha de inserção internacional de pesquisadores fomenta a participação do Brasil em estudos e pesquisas internacionais de caráter único. Já a sua reinserção é voltada para o auxílio de pesquisadores durante a retomada das atividades científicas, após períodos dedicados à gestão.

Na demanda estratégica, está previsto apoio para financiamento de projetos em parceria e com cofinanciamento. Por outro lado, a chamada ajuda emergencial garante a continuidade de pesquisas interrompidas, ou em risco de cancelamento, devido a desastres naturais, por exemplo. O apoio para demanda induzida financia iniciativas voltadas para áreas pouco desenvolvidas ou para a diminuição de desequilíbrios regionais.

O PDES apoia três tipos de iniciativas: projeto de pesquisa, candidaturas individuais e auxílio para participação em eventos no exterior. Dentre os benefícios previstos estão missões de trabalho, bolsas de estudos no exterior e no Brasil para brasileiros ou estrangeiros residentes no exterior e recursos para manutenção de projeto.
A submissão das propostas deverá ser feita exclusivamente pela internet por meio do preenchimento do formulário eletrônico no sistema de inscrição da CAPES. Cada proponente pode apresentar apenas uma única proposta a cada seis meses.

(Brasília –Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Diretoria de Avaliação divulga calendário de atividades para 2019

ter, 13/11/2018 - 14:52

A CAPES publicou nesta terça-feira, 13, através da portaria nº 250, o calendário de atividades da Diretoria de Avaliação para 2019. As atividades abrangidas pela portaria incluem os prazos finais do COLETA, a submissão de propostas para a Avaliação de Proposta de Cursos Novos, o Seminário de Meio Termo e a Mudança de Área Básica, de Avaliação ou Modalidade.

Confira o calendário:

Calendário DAV 2019 AtividadeData/Período Prazo final para envio do Coleta (ano base 2018) - Envio dos dados pelo coordenador de programa   08 de março Prazo final para envio do Coleta (ano base 2018) - Chancela pela Pró-reitoria 15 de março Submissão de Propostas de Cursos Novos (APCN) 13 de maio a 28 de junho Seminário de Meio Termo 12 de agosto a 06 de setembro Mudança de Área Básica/ Área de Avaliação/ Modalidade 02 a 27 de setembro

 

Acompanhe as atividades da Avaliação da Capes.

(Redação - CCS/CAPES)

Categorias: Pesquisa

Coordenadores avaliam programa de mestrado profissional

seg, 12/11/2018 - 16:54

Coordenadores de cursos de mestrado profissional em ensino de história de diversas regiões do país, se reuniram no Encontro Nacional ProfHistória que aconteceu na última quinta-feira, 8, na sede da CAPES em Brasília.

No encontro, foram discutidos aspectos acerca do funcionamento, manutenção e questões acadêmicas do programa, como a avaliação das disciplinas de educação a distância, a necessidade do credenciamento de novos professores e a criação do doutorado profissional.

O Mestrado Profissional em História (ProfHistória) é um programa de pós-graduação stricto sensu em ensino de História para professores da Educação Básica brasileira que tem alcançado bons resultados. É o que avalia Luís Reznik, coordenador nacional do ProfHistória: “O Programa está sendo muito bem avaliado pelo impacto que está sendo gerado pela sociedade. Na avaliação da quadrienal, nós tivemos um excelente rendimento no ponto de vista dos avaliadores”.

Reznik afirmou ainda que quem lida diretamente com alunos vê como o ProfHistória movimenta a educação básica. “Isso tem dado a esses professores uma energia nova para atuar dentro da sala de aula e tem feito uma ponte muito importante entre o que tem sido produzido na universidade – de pesquisa de ensino de história – e aquilo que é praticado em sala de aula”.

{youtube}yIqcV70DGmE{/youtube}

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES regulamenta o processo seletivo de bolsistas da UAB

seg, 12/11/2018 - 16:38

Uma portaria publicada pela CAPES nessa segunda-feira, 12, regulamenta o processo seletivo para concessão de bolsas a participantes do programa Universidade Aberta do Brasil (UAB). Confira a Portaria nº 249/2018.

A norma classifica os quatro tipos de bolsa, estabelece a duração das concessões e informa a composição das comissões avaliadoras dos processos seletivos.

Do Grupo 1 fazem parte as modalidades de bolsa de coordenadoria geral e coordenadoria adjunta; o Grupo 2 é formado por Coordenadoria de Curso e Coordenadoria de Tutoria; o Grupo 3 inclui Assistência à Docência, Tutoria, professor formador e conteudista; no Grupo 4 estão as modalidades de bolsa de Coordenadoria de Polo. A duração da concessão de cada bolsa será de até dois anos para os grupos 1 e 2 e de até 4 anos para os grupos 3 e 4.

A seleção de bolsistas dos Grupos 1 e 2 deve ser realizada por um colegiado de integrantes do quadro permanente da instituição, criado especificamente para o processo. No caso do Grupo 3, o processo deverá ser realizado pela instituição de ensino superior à qual o bolsista estará vinculado. Já a escolha do Grupo 4 será realizada pelo mantenedor do polo de educação a distância.

(Brasília –Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES oferece treinamento de migração para o sistema SCBA

seg, 12/11/2018 - 16:32

Técnicos da Diretoria de Programas e Bolsas no País (DPB) fizeram nesta segunda-feira, 12, um treinamento sobre o Sistema de Controle e Bolsas de Auxílio (SCBA), que abrigará os dados dos bolsistas CAPES em todo o país. A migração do sistema atual para o novo será feita em até cinco etapas que levarão em conta o tamanho e a complexidade de cada programa.

O SCBA é uma plataforma mais flexível, que oferece mais opções para os pró-reitores, técnicos e bolsistas, como acesso a documentos e comprovantes. O sistema já é utilizado pela Diretoria de Relações Internacionais (DRI). Até o fim do ano, cerca de 4.500 bolsistas do Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNPD) estarão no SBCA.

O treinamento para uso do sistema está disponível no vídeo:
{youtube}sfGx9YwgtQI{/youtube}


(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Programa renova 32 projetos de mobilidade acadêmica

seg, 12/11/2018 - 16:14

A CAPES renovou por mais um ano os 32 projetos de cooperação acadêmica internacional do Programa Abdias do Nascimento. O resultado da avaliação parcial dos projetos foi divulgado nesta segunda-feira, 12. Confira a lista dos projetos aprovados.

O programa apoia a realização de estudos ou de desenvolvimento de produtos, serviços ou métodos nas temáticas de promoção da igualdade racial, combate ao racismo, valorização das especificidades socioculturais e linguísticas dos povos indígenas, acessibilidade e da inclusão, tecnologia assistiva e difusão do conhecimento da História e Cultura Afro-brasileira e Indígena.

Cada projeto tem até 14 bolsas de mobilidade internacional, das quais dez são na modalidade graduação sanduíche e até quatro de doutorado sanduíche. Entre os países que firmaram parceria com instituições brasileiras no programa Abdias estão Camarões, Espanha, Estados Unidos, Haiti e Moçambique.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES vai à Câmara discutir crise econômica da ciência

sex, 09/11/2018 - 18:44

A Câmara dos Deputados promoveu na quarta-feira, 7, uma audiência pública para discutir a ‘Situação Econômica de Ciência e Tecnologia e a Crise nas Universidades Brasileiras. A CAPES participou da mesa de abertura, sendo representada na ocasião por seu presidente substituto, Geraldo Nunes.

Em sua fala, o professor Geraldo explicou que o sistema nacional de pós-graduação “é o berço da ciência e tecnologia nacional” e destacou a importância da manutenção do orçamento para o próximo ano, garantindo que este não será alterado.

Ainda dentro de suas considerações, o presidente substituto lembrou que “não se forma um pesquisador apenas com bolsa”, sendo necessário o custeio para a formação de recursos humanos de alto nível.

Estiveram presentes na reunião representantes de outras entidades vinculadas à educação superior: Finep, CNPq, SBPC, ABC, Andifes, Fiocruz e Embrapa.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Propostas ao programa de modernização serão avaliadas

qui, 08/11/2018 - 17:30

O Comitê de Avaliação de Propostas se reuniu na sede da CAPES, em Brasília, para avaliar 50 novos projetos institucionais de modernização para cursos de graduação nas áreas das engenharias.

As proposições são submetidas ao Edital nº 23/2018 referente ao Programa Brasil–Estados Unidos de Modernização da Educação Superior na Graduação (PMG-EUA). Este acontece em cooperação entre a CAPES e a Comissão Fulbright e conta com o apoio do Conselho Nacional de Educação (CNE).

Andrea Vieira, coordenadora geral de programas, conta que o programa é inédito, tem duração de oito anos e dará aos cursos de engenharia “modernização no currículo, oferecendo ao mercado de trabalho engenheiros mais capacitados para o desenvolvimento do país”.

O Comitê é composto por membros da diretoria de relações internacionais da CAPES e da Comissão Fulbright. Serão escolhidas até oito propostas para serem contempladas com o fomento.


PMG-EUA
O Programa foi criado para fomentar a modernização do ensino superior brasileiro, um dos mais importantes alicerces para o desenvolvimento do país, seguindo as reformas educacionais promovidas em muitos países para fortalecer seus sistemas de educação, ciência, tecnologia e inovação. Sua primeira etapa será o financiamento de Projetos Institucionais de Modernização (PIMs) para cursos de graduação nas áreas das Engenharias.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Avaliação da CAPES reúne cursos em rede no Pará

qui, 08/11/2018 - 10:22

Nesta quarta-feira, 7, uma equipe da diretora de Avaliação da CAPES estará na Universidade Federal do Pará (UFPA), em Belém, para uma reunião com pró-reitores de pesquisa de instituições de ensino superior da Região Norte. O encontro tem o objetivo de esclarecer pontos sobre o funcionamento das quatro redes de pós-graduação da região, nas áreas de Ciências Ambientais, Educação, Engenharias IV e Saúde Coletiva.

A abertura ocorre às 9h na reitoria da UFPA, com uma fala do reitor da instituição, Emmanuel Tourinho, e da diretora de Avaliação da CAPES, Sônia Báo. Em seguida, os representantes dos programas e das instituições se reúnem com os técnicos da agência.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Seminário avalia projetos contra Aedes Aegypti e microcefalia

qua, 07/11/2018 - 08:13

Membros da CAPES, CNPq, Ministério da Saúde e coordenadores de projetos se reuniram, nesta terça-feira, 06, no II Seminário de Avaliação “Prevenção e Combate ao Zika Vírus”. O evento, que vai até o próximo dia 8, avaliará projetos financiados pela Chamada 14/2016. Estes implementam ações de desenvolvimento nas áreas de tecnologia, educação e pesquisa no Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes e à Microcefalia. 

Na mesa de abertura, Geraldo Nunes, diretor de Programas e Bolsas no País, afirmou que o seminário é para dar satisfação à sociedade. “Esse caso de Zika é um exemplo para o país e para o mundo: nós temos um aparato que responde às questões que foram colocadas quando se tem os incentivos necessários”.

Marcelo Morales, diretor de Ciências Agrárias, Biológicas e de Saúde do CNPq, exaltou os méritos da cooperação: “Conseguimos articular para que fosse lançada uma única chamada com recursos robustos e, assim, pudéssemos realmente extrair os melhores resultados”. Ele completou sua fala afirmando que os pesquisadores do país estão aptos para “resolver os problemas brasileiros”.

A Chamada assinada em abril de 2016, é um acordo de cooperação entre a CAPES, o CNPq e o Ministério da Saúde. Ela apoia atualmente 70 projetos e tem vigência de 5 anos.

{youtube}MHELeWuVVPk{/youtube}

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

Professores contam mudanças promovidas pelo ProEB em sala de aula

ter, 06/11/2018 - 14:36

Durante 18 anos, depois de formado, José Humberto Barbosa, professor de História, desejou continuar seus estudos. Mas, em Araguaína (TO), onde ele mora, não havia cursos de pós-graduação na sua área.

Com a chegada do Programa de Mestrado Profissional para Qualificação de Professores da Rede Pública de Educação Básica (ProEB), na unidade da Universidade Federal de Tocantins (UFT), no município localizado no norte do estado, a realidade do professor mudou. Em 2016, José Humberto concluiu sua pós-graduação e aprofundou seus conhecimentos.

“O mestrado me abriu todo um leque de conhecimentos, principalmente no que se refere à teoria. Melhorou muito minha prática, porque se entra em contato com outros temas, outras leituras”, explica o professor, que passou a utilizar textos literários, historiográficos, jornalísticos, além de documentários, em suas aulas numa escola pública de Araguaína.

O ProEB oferece formação continuada stricto sensu a professores em exercício, em parceria com as instituições de ensino superior e sistemas de educação estaduais e municipais. A CAPES concede bolsas aos estudantes e fomento aos cursos nas modalidades semipresencial, no âmbito do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB). Dos sete mil alunos que fazem os cursos, 2,1 mil são bolsistas.

A coordenadora do Mestrado Profissional de História da UFT em Araguaína, Vera Lúcia Caixeta, explica que antes, para fazer a pós-graduação nesta área, era preciso viajar cerca de mil quilômetros. “O curso possibilitou que vários professores retornassem à universidade”, comemora.

Para acompanhar de perto a execução do ProEB, técnicos da CAPES têm percorrido várias cidades do país. O objetivo deste monitoramento é verificar como os professores da educação básica estão aplicando em sala de aula a dissertação que desenvolveram no mestrado profissional.

Na avaliação de professoras que fizeram o mestrado, mudanças já podem ser percebidas na rotina do trabalho. “ Usei um livro do Monteiro Lobato para dar aula sobre o período da República Velha. Os alunos puderam avaliar, identificar o autor como um sujeito”, conta Lucialine Duarte, que leciona História em Araguaína.

Já Nice Oliveira, que atua em Imperatriz, relata que está formando um cineclube na escola. “Estamos criando uma rede interdisciplinar com os alunos – não só os de História – para potencializar a riqueza que o cinema oferece para o ensino”.

A integrante da Comissão Acadêmica Nacional de História, Cristina Meneguello, da Unicamp, destaca a relevância dada aos aspectos regionais pelo mestrado profissional. “Todas as unidades têm as mesmas disciplinas, os mesmos princípios para desenvolver suas dissertações, mas estão localizadas em realidades muito diferentes, dando aos professores a chance de conviver entre si e transformar sua prática didática”.

Este ano já foram feitas seis visitas de monitoramento às diversas áreas do mestrado profissional. A última, da área de História, ocorreu na unidade de Araguaína da UFT, no dia 30 de outubro. Além de reuniões com coordenadores de cursos e estudantes do mestrado profissional, os técnicos da CAPES visitaram escolas públicas da cidade.

“Com o monitoramento foi possível identificarmos as melhorias no programa em relação à formação dos professores aqui da região na área de História”, comenta Luiz Lira, coordenação Geral de Programas e Cursos de Ensino a Distância da CAPES. “Os produtos educacionais gerados no programa estão de fato provocando a melhoria no ensino em sala de aula”, constata.

{youtube}RDqjMIQh42I{/youtube}

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

UAB divulga cursos aprovados para início em 2019

seg, 05/11/2018 - 17:00

Nessa segunda-feira, 5, o Programa Universidade Aberta do Brasil (UAB) publicou a relação de cursos superiores – modalidade a distância –, selecionados para iniciar atividades em 2019. Confira o resultado.

Relativa à segunda fase do edital n° 5/2018, a seleção tem o objetivo de implementar a Política Nacional dos Profissionais da Educação Básica, instituída pelo Decreto 8.752/2016. Cursos voltados para a formação de professores são prioridade. Também estão previstas ofertas de vagas para formação em outras áreas envolvidas no magistério, como em biblioteconomia e administração pública.

O edital prevê a oferta de até de cem mil vagas, divididas em duas fases. Cursos da primeira fase iniciam ainda em 2018. Na segunda etapa (cursos aprovados hoje) as ofertas acontecem até dezembro de 2019.

UAB
Criada em 2005, a Universidade Aberta do Brasil é uma rede formada por instituições públicas que oferecem cursos de nível superior por meio de educação a distância. O Sistema UAB é coordenado pela Diretoria de Educação a Distância (DED) da CAPES.

Leia também:

Programa Universidade Aberta do Brasil divulga resultado de edital para cursos em 2018.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Na Alemanha, dirigentes da CAPES conhecem o U-Multirank

qui, 01/11/2018 - 20:22

No primeiro dia de visitas a universidades em países da Europa, dirigentes da CAPES conheceram o Centre for Higher Education (CHE), em Gütersloh, na Alemanha, e foram apresentados a metodologia, limitações e potencialidades do U-Multirank, uma ferramenta de ranking multidimensional de instituições de ensino superior. Na ocasião, foram discutidos os indicadores e as bases de dados que compõem esta ferramenta, e como sua adequação à realidade brasileira da pós-graduação.

Em ato de compartilhamento de conhecimento, a CAPES apresentou aos integrantes do CHE como é conduzido o modelo de avaliação para os programas de stricto sensu no Brasil. 

Ao final do dia de trabalho, foram debatidas as perspectivas de cooperação e como as duas instituições podem interagir no futuro, para construir um processo de intercâmbio que aperfeiçoe os seus respectivos modelos de avaliação. A próxima parada da equipe será na cidade de Enschede, na Holanda.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

Programa dá incentivo a coordenadores de área

qui, 01/11/2018 - 18:27

A CAPES lançou, nesta quinta-feira, 1º, através de portaria, o Programa de Apoio aos Coordenadores de Área (Pró-Área). Voltado para os membros da Coordenação de Áreas de Avaliação, o Pró-Área é um incentivo para quem ajuda a CAPES no planejamento e execução de atividades relacionadas com a avaliação do Sistema Nacional de Pós-Graduação.

Os coordenadores de área, adjuntos de Programas Acadêmicos e adjuntos de Programas Profissionais estão aptos a participar do programa.

A solicitação é feita via Auxílio Financeiro a Projeto Educacional ou de Pesquisa (AUXPE) junto à Diretoria de Avaliação. Só podem se habilitar coordenadores dentro do período do mandato, desde que não estejam faltando menos de seis meses para o término. O auxílio será liberado apenas para quem esteja com a situação fiscal regular.

Os recursos são exclusivamente para despesas de custeio, relativas à aquisição de material de consumo, pagamento de diárias, passagens, despesas com locomoção, seguro saúde e outros serviços prestados por pessoa física ou jurídica.

Os detalhes do edital estão disponíveis no link.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

CAPES relança seu informativo mensal

qui, 01/11/2018 - 09:50

É com grande prazer que anunciamos o relançamento, em novembro, do InfoCAPES, o informativo da CAPES, agora em versão digital multimídia, que divulga os programas e as ações da Agência.

O novo InfoCAPES tem o mesmo objetivo do modelo impresso que o antecedeu, publicado entre 1993 e 2002: apresentar as atividades da CAPES e ser um espaço aberto à discussão de ideias.

Sob a responsabilidade da Coordenação de Comunicação Social, o novo InfoCAPES será temático e terá periodicidade mensal.

Desejamos uma boa leitura!

Interessados em receber o boletim por e-mail? Solicitem pelo endereço: comunicacao@capes.gov.br.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Conselho de Amparo à Pesquisa avalia convênios

qua, 31/10/2018 - 15:34

Membros do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP) reuniram-se na CAPES, em Brasília, na terça-feira (30) para avaliar a atual situação dos convênios e analisarem suas perspectivas.

Composta por representantes das Fundações de Apoio a Pesquisa (FAP), a reunião discutiu pontos importantes nas questões orçamentárias, abordou a reorientação dos programas da CAPES e a qualidade e natureza das ações estratégicas promovidas pela união das fundações. Cada representante regional da Fundação de Apoio à Pesquisa teve a oportunidade de apresentar sua situação em relação aos convênios e suas demandas.

Maria Zaira Turchi, presidente do Conselho, definiu os objetivos sociais da reunião: “Todas as fundações regionais possuem acordos de cooperação com metas que irão trazer mais desenvolvimento, corrigir assimetrias e contribuir para a redução das desigualdades no que se refere a pesquisa e pós-graduação no Brasil. Portanto, ao corrigir essas desigualdades nos estados podemos levar o desenvolvimento que é necessário para os estados”.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Workshop reúne entidades para discutir Consórcio Conecti Brasil

qua, 31/10/2018 - 15:30

Representantes da CAPES, Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e Scientific Electronic Library Online (SciELO) se reuniram, nesta terça-feira, 30, no Workshop de Cocriação Conecti Brasil.

O Consórcio Nacional em Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação (Conecti Brasil) trabalha por iniciativas que ajudem os pesquisadores e possibilitem maior integração entre os envolvidos no processo de produção intelectual. A ideia é que seja criado um Repositório de Acesso Aberto Unificado.

Para ajudar no desenvolvimento do consórcio e traçar um plano de ação, 11 atividades foram feitas com os participantes. Eles usaram utilizaram o modelo Canvas de negócios, que reúne ideias, propostas, público-alvo, parcerias, pontos fortes e fracos, canais de comunicação, custos, entre outros. O Conecti Brasil deve ser lançado até o final deste ano.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Abertas inscrições de bolsas para estudo na Austrália

ter, 30/10/2018 - 16:13

Duas oportunidades para brasileiros estudarem na Austrália estão com inscrições abertas: os programas Endeavour e ATM-Latam.

No Programa "Endeavour" de Liderança, o governo australiano patrocina pesquisadores ou estudantes de vários países para realizarem investigações científicas ou formação profissional no maior país da Oceania. As inscrições podem ser feitas até às 23h59 (horário de Canberra) do dia 15 de novembro na página do programa.

Existem quatro modalidades de financiamento no Endeavour, duas científicas e duas profissionais. As científicas são para pós-graduação mestrado ou doutorado pleno (bolsa de até AUD 24,5 mil por ano) e mestrado ou doutorado sanduíche (até AUD 30 mil). Também é possível solicitar custeio de formação técnica ou profissionalizante (até AUD 6,5 mil por semestre para cursos vocacionais de até 2,5 anos); e formação executiva (bolsas de AUD 18,5 mil para cursos executivos de até 4 meses).

Brasil: prioridade
O Brasil é um os parceiros prioritários para o programa Endeavour. Dentre outros, a lista inclui países como Alemanha, Argentina, Canadá, Índia, Rússia e Estados Unidos. Uma das cinco categorias de apoio da edição 2019 do Endeavour está voltada especificamente para a América Latina.

Segundo o governo australiano, a inclusão do Brasil na lista de prioridades reflete o alto nível da produção científica do Brasil. A medida é também um gesto de reconhecimento pela inclusão da Austrália na lista de prioridades brasileiras no Programa Institucional de Internacionalização (PrInt), iniciativa da CAPES que promove a internacionalização das universidades brasileiras.
Nas últimas edições do Endeavour, o Brasil vem crescendo em participação: foram cinco bolsistas apoiados em 2015; trinta, em 2016, vinte, em 2017. Em 2018, 31 pesquisadores brasileiros receberam a bolsa. Em toda a história do programa, 123 pesquisadores brasileiros obtiveram bolsas de estudo.

Rede tecnológica
Outra chance de estudar na Austrália é o ATN-LATAM Research Scholarship Scheme, que financia ao menos dez bolsas de doutorado pleno para estudantes latino-americanos em uma das cinco integrantes da rede australiana de universidades tecnológicas – Curtin University, University of South Australia, Queensland University of Technology, University of Technology Sydney e RMIT University. Inscrições devem ser feitas até 31 de janeiro de 2019. Informações sobre inscrições no programa estão disponíveis na página da Rede ATN.

A bolsa ATN cobre taxas escolares para pesquisa por até três anos (com possibilidade de extensão por mais meio ano), auxílio de AUD 30 mil/ano, auxílio para instalação no país e seguro de saúde. Esta é a segunda edição em que ATN abre programa de bolsas de estudo exclusivas para a América Latina. Em 2017, o programa patrocinou 17 pesquisadores.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

XXXIV Enprop debate pós-graduação

seg, 29/10/2018 - 19:00

O XXXIV Encontro Nacional de Pró-Reitores de Pesquisa e de Pós-Graduação (Enprop), realizado entre os dias 23 e 26, em Florianópolis (SC), teve como tema "conhecimento, soberania e desenvolvimento nacional". A CAPES participou das discussões e também instalou uma sala para atender representantes das instituições. Pela primeira vez na história da Coordenação o evento teve transmissão das palestras em tempo real.

O primeiro dia foi reservado para a reunião nacional do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação (Foprop). No restante do evento, os participantes tiveram a oportunidade de debater “O presente e o futuro da ciência brasileira”, “Que pós-graduação queremos?”, “Implementação do Marco Legal da CT&I nas instituições” e “Financiamento público e privado da pesquisa”.

Abílio Baeta, presidente da CAPES, compôs a mesa sobre ‘O presente e o futuro da ciência brasileira’ junto com Álvaro Prata, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Ildeu de Castro e Mario Neto Borges, presidentes da SBPC e CNPq, respectivamente. Abílio também esteve presente no segundo dia do encontro, no painel ‘A avaliação da avaliação’.

Os diretores de Pesquisas e Bolsas no País e de Avaliação, Geraldo Nunes Sobrinho e Sônia Báo integraram o painel sobre expansão e financiamento da pós-graduação. Os participantes do evento também puderam conferir o relançamento do boletim informativo InfoCapes.

Um dos painéis mais prestigiados foi sobre internacionalização. Connie McManus, diretora de Relações Internacionais, aproveitou o momento para anunciar o repasse das verbas do PrInt, para as instituições selecionadas, em novembro.

O último dia do Enprop foi de palestras sobre a implementação do Marco Legal de CT&I e do financiamento público e privado da pesquisa. Durante o evento, foi eleito o novo presidente do Foprop, Márcio de Castro, pró-reitor adjunto de pós-graduação da Universidade de São Paulo.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

Páginas