Laboratório de Banco de Dados

Áreas de pesquisa

O Laboratório de Bancos de Dados (LBD) nasceu do interesse, ainda na década de 1980, que a área despertou em três alunos do Mestrado em Ciência da Computação: José de Jesús Pérez Alcázar, Antonio Carlos Fernandes e Cléber Hostalácio de Melo. Quando o professor Alberto Henrique Frade Laender voltou do curso de Doutorado realizado nos Estados Unidos, em 1984, os três alunos o procuraram e, então, começaram a pensar nos tópicos que desenvolveriam em suas dissertações. As pesquisas começaram a ser realizadas dentro da sala do próprio professor, por falta de espaço no prédio. Os alunos estavam sempre ali e havia reuniões periódicas.

Cada um daqueles três trabalhos seguiu por um caminho diferente, o que delineou as linhas iniciais de pesquisa do Laboratório: os aspectos conceituais e físicos de projetos de bancos de dados e as linguagens de consulta. Com a mudança do Departamento de Ciência da Computação do Pavilhão Central de Aulas para o Instituto de Ciências Exatas (ICEx), o LBD foi instalado na sala 2016, onde pode abrigar o número crescente de pesquisadores que iam chegando.

Com o advento da internet, as pesquisas empreendidas no âmbito do LBD começaram a adaptar seus enfoques às novas formas de armazenamento de dados. O eixo central, então, passou a ser a estruturação de dados na web para que eles pudessem ser utilizados em outras aplicações. É criada, então, a DEByE, uma ferramenta para extração de dados da web. Na sequência, os pesquisadores começaram a trabalhar com pesquisas na interface entre armazenamento de dados, internet e recuperação de informação.

No início dos anos 2000, com a chegada do professor Marcos André Gonçalves, o LBD começa a trabalhar em mais uma área de pesquisa, as bibliotecas digitais. O Laboratório que começou atrelado às investigações sobre Bancos de Dados, começa, então, a se mostrar um laboratório de pesquisa em dados de uma maneira mais geral, enfocando o tratamento dado a eles, o que hoje é chamado de Ciência dos Dados. Essa redefinição do foco das pesquisas levou a uma maior interação com outras áreas do conhecimento, tais como estatística, aprendizado de máquinas e inteligência artificial.

Em parceria com o Laboratório de Tratamento da Informação (LATIN), os pesquisadores do LBD contribuíram para o desenvolvimento do TodoBR, a primeira máquina de buscas real de larga escala desenvolvida no Brasil, especialmente pensada para a língua portuguesa. Em 2004, durante a 13ª edição da World Wide Web Conference, realizada em Nova York, o LBD apresentou um trabalho no qual abordava dados provenientes da empresa criada para administrar aquela ferramenta desenvolvida no DCC, a Akwan Information Technologies. A apresentação chamou a atenção da Google Inc., o que culminou, no ano seguinte, com a venda da tecnologia para a Google Inc., possibilitando o avanço da empresa na América Latina.

Atualmente o laboratório continua trabalhando com tópicos relacionados à área de banco de dados, mas também vem dedicando um esforço especial ao tratamento de grandes volumes de dados, especialmente no que tange à recuperação de informações de forma mais precisa. Neste sentido, um dos mais recentes trabalhos desenvolvidos pelo professor Alberto Laender, em parceria com o professor Fabrício Benevenuto de Souza, visa à formulação de uma árvore genealógica acadêmica, na qual se possa perceber as ligações e influências que se estabelecem entre os pesquisadores, brasileiros e estrangeiros, de todas as áreas do conhecimento.

O LBD mantém colaborações com outros laboratórios do DCC, tais como o Laboratório de Computação Social (LoCuS), o Laboratório de Tratamento da Informação (LATIN), o (SPEED) e o (CAMPIS), além da Universidade Federal do Amazonas. Esta interação é uma das marcas do DCC, o que o diferencia frente aos outros departamentos nacionais da área.

Acesse o site do laboratório para saber mais
Entrevista: Professor Dr. Alberto Henrique Frade Laender

Equipe do LBD

COORDENADORES

Alberto Henrique Frade Laender

  laender@dcc.ufmg.br  ICEx/DCC, sala 7306, +55 (31) 3409-5868   www

PROFESSORES

Berthier Ribeiro-Neto

  berthier@dcc.ufmg.br  ICEx/DCC, sala 4321, +55 (31) 3409-7542   www

Clodoveu Davis

  clodoveu@dcc.ufmg.br  ICEx/DCC, sala 6329, +55 (31) 3409-7534   www

Marcos André Gonçalves

  mgoncalv@dcc.ufmg.br  ICEx/DCC, sala 6313, +55 (31) 3409-7541   www

Mirella Moura Moro

  mirella@dcc.ufmg.br  ICEx/DCC, sala 6326, +55 (31) 3409-5849   www